Deputado catarinense e aliado de Bolsonaro, João Rodrigues é preso pela PF em São Paulo

Informou a Veja:

Polícia Federal prendeu, na manhã desta quinta-feira, o deputado federal João Rodrigues (PSD-SC). Condenado a cinco anos e três meses de prisão, Rodrigues foi detido no Aeroporto de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro autorizou que o deputado federal fosse incluído na lista de difusão vermelha da Interpol depois que ele, que estava nos Estados Unidos, alterou o destino da sua passagem de volta, do Brasil para o Paraguai, depois do STF decidir na terça-feira que ele precisaria começar a cumprir a pena que lhe foi imposta pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Com a medida, segundo a PF, João Rodrigues teve a entrada barrada no Paraguai e foi embarcado em um voo para o Brasil, sendo detido na chegada a Guarulhos. A pena do parlamentar prescreveria na próxima segunda-feira, razão que havia motivado o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para a análise do caso pelo Supremo. Diante disso, a Polícia Federal, ao perceber a mudança da passagem, receou que o deputado federal tivesse a intenção de se esconder no país vizinho para garantir a prescrição da pena e evitar seu cumprimento. O parlamentar alega que ele alterou o destino da viagem para “evitar o constrangimento de sua família” e que, da capital paraguaia de Assunção, ele viajaria de carro até Chapecó (SC), onde se entregaria.

João Rodrigues já havia sido condenado em 2009 pelo TRF-4, o mesmo tribunal que recentemente condenou o ex-presidente Lula. A condenação foi referente a fraude em uma licitação que ocorreu quando o agora deputado era ainda prefeito interino de Pinhalzinho, pequena cidade no oeste de Santa Catarina.

Apesar de sua condenação, na época ainda não havia o entendimento do Supremo de que se pudesse prender alguém após a condenação em segunda instância. No entanto, diante da possibilidade de que a pena prescrevesse, a Procuradoria Geral da República se adiantou e pediu que o STF entrasse com a execuçã da pena.

João Rodrigues é aliado do também deputado Jair Bolsonaro, do PSC. Ambos já gravaram vídeo juntos no aeroporto de Chapecó, no ano passado, quando Rodrigues já era condenado pela Justiça.

Com informações do portal Sul Connection.

Anúncios

2 comentários sobre “Deputado catarinense e aliado de Bolsonaro, João Rodrigues é preso pela PF em São Paulo

Deixe uma resposta