Procuradoria vai sustentar três crimes contra Lula

Em sua sustentação oral durante o julgamento da apelação do ex-presidente Lula no próximo dia 24, procurador regional da República Maurício Gotardo Gerum vai defender aos desembargadores federais o aumento da pena de prisão do petista e argumentar que ele cometeu três crimes em vez de um, como sentenciou o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato em Curitiba. Ele vai também atacar a tese da defesa de Lula de que Moro não é o juiz natural do caso, uma das principais críticas e contestações dos advogados do petista.

O TRF-4 vai analisar a apelação de Lula no caso do triplex no Guarujá (SP), em que o petista foi condenado por Moro a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Gotardo Gerum, que é integrante do Ministério Público Federal em julgamentos de segunda instância, representará a Lava Jato diante dos três desembargadores federais da 8.ª Turma Penal da Corte.

Com um parecer de 81 páginas, Gerum vai enfatizar em sua exposição de meia hora que há provas de crime de corrupção passiva. Ele pretende ainda argumentar que o petista cometeu três práticas delituosas, uma vez que a Petrobrás fechou três contratos com a construtora OAS, responsável, segundo a denúncia, por oferecer o apartamento e bancar reformas no imóvel como pagamento de propina ao petista. E vai sustentar que há “nexo causal” entre a assinatura dos contratos e o recebimento de propina por Lula.

Anúncios

Um comentário sobre “Procuradoria vai sustentar três crimes contra Lula

Deixe uma resposta