Defesa de Lula tenta truque maluco para dizer que juíza reconheceu que “imóvel não é de Lula”

A defesa de Lula peticionou ao TRF-4 a absolvição do ex-presidente com base em uma decisão de penhora do triplex, que foi emitida pela Justiça de Brasília, em dezembro passado, contra a OAS. Segundo os advogados, a juíza Luciana Torres de Oliveira, da 2ª Vara de Execução e Títulos do DF, teria reconhecido que o imóvel não é de Lula, mas da empreiteira de Léo Pinheiro.

O truque barato é baseado no mesmo princípio que regeu a atuação dos petistas até aqui: alegar que Lula não figura como proprietário do imóvel nos documentos. O que eles fingem não saber, porém, é que o processo consiste justamente nisso.  Lula foi condenado por lavagem de dinheiro, envolvendo a “ocultação e dissimulação da titularidade do apartamento 164-A”.

Veja o trecho da sentença.

ocultacao-lula.png

Anúncios

Deixe uma resposta