Defensoria pública abraça ainda mais agenda da extrema esquerda e quer punir Ratinho por crime de opinião

A Defensoria Pública do Estado de São Paulo ofereceu uma denúncia administrativa contra Ratinho, na última quinta-feira, após o apresentador postar um vídeo em seu Instagram criticando as produções da Globo por forçar a barra com a agenda esquerdista GLBT.

“Eu estava aqui vendo a novela da Globo, aquela coisa de cangaceiro e tal. Mas, poxa, a Globo colocou viado até em filme de cangaceiro, gente? Naquele tempo não tinha viado não”, reclamou. 

E depois ele disse:

“Você acha que tinha viado naquele tempo? É muito viado: é viado às seis da tarde, é viado às oito da noite, é viado às nove da noite, é viado às dez da noite, é muito viado. Eu não sei o que está acontecendo, não tem tanto viado assim. Ou tem? Será?”, perguntou. 

Ou seja, a Defensoria Pública não tem nada melhor para fazer e quer punir o apresentador por dar sua opinião em uma rede social.

Anúncios

Um comentário sobre “Defensoria pública abraça ainda mais agenda da extrema esquerda e quer punir Ratinho por crime de opinião

  1. Independente da opinião do Ratinho, que os homossexuais aparecem na programação da Globo de forma desproporcional ao percentual deles na sociedade, é fato. A Globo tem claramente uma agenda pró-gays, lésbicas, transgêneros e etc., querendo dar a entender que, de certa forma, eles são “melhores” do que os homens e mulheres héteros “caretas”. Assim como tem claramente uma agenda pró-droga também.

Deixe uma resposta