Desembargador fica ao lado de Moro e concorda com perícia de planilhas, deixando Zanin em maus lençóis

A liminar dada pelo desembargador Pedro Gebran Neto a respeito da perícia das planilhas de propinas da Odebrecht é clara e concisa. Ela diz:

“Não se está aqui analisando provas paralelas que possam macular a instrução da Ação Penal número 5063130-17.2016.4.04.7000/PR, mas sim o próprio objeto do incidente de falsidade, proposto, aliás, pela defesa do corrigente, e não de ofício pelo juízo. Em exame liminar, portanto, vejo como adequada a premissa que orientou a realização de perícia em material complementar, recebido em acordo de cooperação internacional.”

Ao concordar com a decisão do juiz Sergio Moro de mandar periciar as planilhas, e com a resposta dada através da liminar, o magistrado evidenciou o tiro no pé dado pela defesa de Lula.

Anúncios

Um comentário sobre “Desembargador fica ao lado de Moro e concorda com perícia de planilhas, deixando Zanin em maus lençóis

Deixe uma resposta