Na ditadura de Maduro, gangues estão oferecendo alimentos para atrair adolescentes para o crime

As organizações criminosas encontraram terra fértil na crise econômica e na pobreza generalizada no país para fortalecer a sua estrutura.

As técnicas de recrutamento geralmente utilizadas para conquistar milhares de jovens, antes baseadas no poder e no luxo, entraram em desuso perante a fome e as necessidades mais básicas.

Citando um relatório do Observatório Venezuelano de Violência (OVV), o jornal explica que a tendência foi registrada em sete Estados que concentram 49% da população do país.

As gangues dos criminosos dão apoio material aos que identificam como pobres ou vulneráveis, oferecendo-lhes comida, emprestando-lhes dinheiro, o que permite captar novos rapazes para o mundo do crime.

Segundo o observatório, 75% das vítimas mortais devido à violência no país têm menos de 30 anos de idade e também 75% dos assassinos têm menos de 29 anos de idade.

A informação é do portal Renova.

Anúncios

Deixe uma resposta