Relatório do Exército de 1989 cita Bolsonaro e Lula negativamente

Em um relatório emitido pelo Centro de Informações do Exército Brasileiro, em 1989, os nomes de dois pré-candidatos à presidência são mencionados.

Um deles é Lula. O petista é mencionado em uma parte do documento que fala sobre a notícia plantada, pelo próprio PT, de que Lula foi convidado para visitar a China e a União Soviética na época. No relatório fica evidente que o próprio partido forjou a informação a fim de que ela fosse divulgada pela imprensa.

O outro presidenciável é Jair Bolsonaro, atualmente no PSC, mas que não se decide sobre partido algum. No relatório os militares fazem uma menção crítica ao deputado – na época ainda candidato – relacionada ao uso político que ele teria feito sobre a questão salarial dos militares. Como muitos sabem, Bolsonaro cresceu como sindicalista dentro do exército e fez sua carreira em cima de um discurso em prol da classe, apesar de como deputado nunca ter feito absolutamente nada a respeito.

A informação é do portal Sul Connection.

Anúncios

11 comentários sobre “Relatório do Exército de 1989 cita Bolsonaro e Lula negativamente

  1. Desculpe Sr. Maurício NC, estão relatando o que foi fato e não inventando. Logo isto é Jornalismo de verdade. Diferente portando do Plim… Plim.

  2. Meu Deus, que canseira! Sorte nossa que quem pretende se informar, já começa a entender a vagabundagem de certos meios de comunicação.Voces são lixos, sim.
    Passarão pelo história como mais um veiculo de “fofocas”.Nada mais que isso.

  3. Definitivamente, esse tal levantamento do exército trata o Brahma e o Bolsonaro num patamar mais negativo que os de 12.292 postos de trabalho formais fechados em novembro deste ano:

    https://www.oantagonista.com/brasil/meirelles-ainda-nao-tuitou/

    Será que o patrão de vocês vai tuitar esse saldo negativo com aquela marca d’água bacana de quem quer ser presidente? Só tomem cuidado para ele não emplacar o Lula em seu governo e o nove dedos arrumar um jeito de “regular” os meios de comunicação e a Internet.

    O choro é livre!

  4. Mais uma coisa, antes que eu me esqueça: em tempos de uso indevido dos computadores de usuários para pegar emprestado sem pedir a capacidade de processamento dos equipamentos, a fim de minerar criptomoedas, há que se ter muito cuidado com alguns sites por aí.

    Grande abraço!

  5. O Jornal Livre é patético em seu esforço de desqualificar o Bolsonaro. Quando não dá destaque à declarações, de 18 anos atrás, dele a respeito de Hugo Chávez, associa-o ao Lula, num texto pra lá de ridículo, de humor involuntário. Bolsonaro cresceu como sindicalista; Lula também. O Jornal Livre poderia fazer o favor de dizer aos seus leitores quais são as idéias do Bolsonaro, em vez de garimpar informações de eras antediluvianas? Se Bolsonaro é candidato a candidato à presidência importa aos leitores saber quais são as idéias dele e quem lhe dá suporte.

Deixe uma resposta