Patrimônio de Jorge Picciani cresceu 6.387,5% entre o 2º e o 6º mandato como deputado estadual

Jorge Picciani reelegeu-se para um segundo mandato na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro em 1994. Com valores atualizados pela inflação, declarara bens que somavam R$ 160,5 mil. Duas décadas e quatro mandatos depois, o peemedebista registrou um balanço patrimonial de R$ 10,381 milhões nas eleições de 2014.

Se Picciani recebesse desde 1995 os R$ 25.322,00 pagos atualmente pela ALERJ, e não tivesse desperdiçado um único centavo, teria acumulado apenas metade da fortuna. O aumento chegou a 6.387,5%. Para efeito de comparação, a inflação em toda a história do Plano Real não chega a 500%.

Os números comprovam que os políticos têm na política não uma forma de melhorarem o mundo, mas de enriquecerem. Em alguns casos, ou mesmo na maior parte deles, isso só é possível por intermédio da corrupção.

A informação é do portal Implicante.

Anúncios

Deixe uma resposta