Desistência ‘fake’ de Huck pode ser tentativa de melhorar a situação de Jereissati

Que Gilberto Dimenstein, notório petista não é uma fonte confiável, todo mundo já sabe. Mas quando Gilberto Dimenstein se alia à Mônica Bergamo, a petista mais famosa do Brasil e porta-voz oficial do PT na Folha de São Paulo para dar uma notícia, é caso para ficar com as antenas muito ligadas. Pois foi justamente o quê aconteceu entre ontem e hoje, quando Dimenstein, logo após o Estadão servir de panfleto de Luciano Huck e anunciar sua candidatura como o outsider mór da política brasileira.
Ato contínuo, Dimenstein deu a “notícia” de que Huck não seria candidato, já que ele teria consultado “familiares e amigos próximos” ao apresentador pra confirmar. Quem conhece do ramo sabe: Dimenstein “consultou” o irmão de Huck, o dono do site Quebrando o Tabu, Fernando Gronstein. Dimenstein e Fernando são pareceiros. Logo em seguida, já que Dimenstein não tem mais qualquer credibilidade no ramo da informação, Mônica Bergamo, outra que também não tem credibilidade nenhuma, mas é embalada pela marca “Folha de São Paulo”, repercutiu o “furo” para o qual ninguém mais deu bola.
Desmascarado o jogo combinado, chega a hora de revelarmos os motivos. A eleição do novo diretório nacional do PSDB está marcada para o próximo dia 09 de dezembro. Tasso Jereissati disputa a Presidência. O irmão de Tasso, Carlos Jereissatti, gestor de seu império empresarial, apóia o movimento Agora, justamente o movimento que lançou a candidatura de Huck à Presidência. Tasso traiu o PSDB em 2002, ao apoiar Ciro Gomes contra José Serra na disputa à Presidência da República. Traiu de novo em 2006, 2010 e 2014, fazendo corpo mole e se aliando à grupos que apoiaram petistas no Ceará.
A situação interna de Tasso é delicadíssima e todo mundo já entendeu qeu ele está louco para apoiar qualquer candidato que atenda seus interesses na eleição Presidencial do ano que vem. Seja seu velho amigo, Ciro Gomes, seja o “novíssimo” e não-político Luciano Huck.
E eis que na véspera da Convenção, Huck “desiste” de sua postulação à Presidência.
Pra ficar mais claro, só se Ciro Gomes aparecesse também “renunciando” à candidatura.
Jereissati já acionou a metralhadora pra cima de Alckmin. Jereissati já permitiu que o notório desconhecido Arthur Virgílio inventasse uma pré-candidatura, apenas para desgastar Alckmin.
A retirada de cena de Huck, dificilmente salvará sua desastrada tentativa de implodir o PSDB.
Talvez lhe reste o PPS, junto ao seu novo amigo Luciano Huck, da onde poderá chorar pelo fato de o PSDB não ter aceitado mais uma de suas traições.
A Convenção Nacional do PSDB acontece no próximo dia 09 de dezembro. Neste dia saberemos se o partido decidiu por sua sobrevivência.
Anúncios

Deixe uma resposta