Justiça dos EUA traça o caminho da propina para a Globo

Em reportagens feitas pela própria Globo a respeito do escândalo de propina envolvendo a emissora e a FIFA, os jornalistas afirmam que o delator Alejandro Burzaco, da empresa Torneos y Competencias, não teria esclarecido de que forma a propina chegou às mãos do falecido cartola argentino Julio Grondona.

Essa informação, entretanto, é totalmente falsa. De acordo com a ata do depoimento de Burzaco em seu segundo dia de depoimento, ocorrido nesta quarta-feira 15, há bastante clareza na forma como o dinheiro saiu do caixa da emissora para as mãos de Grondona.

“Os direitos foram transmitidos à Teleglobo no Brasil. Para isso, a T&T Netherlands recolheria da Teleglobo e usaria parte dos fundos da T&T Netherlands para pagar subornos”, disse Burzaco.

No depoimento que mencionou a Globo pelo menos catorze vezes, o delator também detalha, ainda, propinas pagas para José Maria Marin e Marco Polo del Nero, os respectivos ex-presidente e atual presidente da CBF.

Anúncios

2 comentários sobre “Justiça dos EUA traça o caminho da propina para a Globo

  1. É difícil de acreditar, que a Senhora toda poderosa Globo, não esteja envolvida neste escandalo, é só ver o que ela faz com os times e com os campeonatos, dita dia e horarios de jogos tem transito livre dentro da seleção Brasileira, ela é que escala e tira jogador, faz o que quer com o futebol brasileiro.

Deixe uma resposta