Com Tasso, Esquerda pra Valer tenta transformar PSDB em puxadinho do PT

Que Tasso Jereissati nunca foi das figuras mais fáceis do tucanato, isso já é conhecido. Em 2002, por exemplo, ele traiu o colega de partido José Sera na eleição Presidencial e apoiou seu afilhado, Ciro Gomes. Naquela mesma eleição, Tasso quase chegou às vias de fato com o hoje Ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, na época Ministro da Justiça de FHC. Não é de graça que durante anos Tasso foi chamado de coronel pelas esquerdas.

Mas tudo mudou quando o dono do império empresarial que abrange desde os shoppings Iguatemi até a telefônica Oi resolveu transformar o PSDB em puxadinho do PT. Agora, Tasso é incensado por grupos como o ridículo e nanico “Esquerda Pra Valer”. Pra se ter uma ideia do ridículo, até mesmo a revista Carta Capital, panfleto petista, agora publica artigos em defesa do grupo.

Nos bastidores, circula que o projeto de Tasso é levar o PSDB o mais à esquerda possível nos próximos meses. Com isso, uma aliança com seu velho protegido, Ciro Gomes, ficaria facilitada na eleição presidencial do próximo ano. Seria engraçado: Ciro Gomes, o político que mais atacou o legado de FHC desde 2002, mais até mesmo do que os petistas, transformaria-se assim no candidato dos tucanos.

Talvez a eleição de Marconi Perillo, governador de Goiás como novo Presidente nacional do PSDB, seja uma sinalização para o partido se posicionar do centro mais à direita, que é o quê o eleitorado histórico do tucanato espera.

Anúncios

Deixe uma resposta