Tasso: O candidato das esquerdas

Começando pelo grupo tucano “Esquerda Pra Valer”, o outrora chamado de coronel, Tasso Jereissati agora colhe apoios entre os sites mais esquerdistas da internet.

Tasso Jereissati (PSDB) é uma figura interessante. Tendo despontado no cenário nacional durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, chegou a ser cogitado como candidato Presidencial em 2002. Dono de um império empresarial, que vai desde uma rede de shoppings gigantesca até mesmo a operadora Oi, a ambição política sempre o acompanhou. Não a toa, Tasso chegou a buscar apoio de um Mário Covas na luta final contra o câncer, dentro do Hospital em São Paulo.

Nesta época, Jereissati era odiado pelas esquerdas e tratado como um típico coronel nordestino. Ataques se multiplicavam em todos os veículos esquerdistas. É uma realidade que mudou radicalmente nos últimos tempos. Talvez porque a esquerda tenha se lembrado que em 2002 Tasso traiu José Serra, seu colega de partido e apoiou seu pupilo e herdeiro da capitânia do Ceará, Ciro Gomes. E talvez porque a esquerda esteja vendo em Ciro a possibilidade de sobrevivência ao fim da carreira de Lula. É difícil descobrir motivos em política, mas que a história é esquisitíssima, quanto há isso não há a menor dúvida.

O primeiro apoio de Tasso na guerra interna que ele próprio desencadeou no PSDB, veio do minúsculo, inexpressivo e patético grupo “Esquerda Pra Valer”. Reunindo meia-dúzia de intelectuais sem expressão, alguns jovens sem noção e dois ou três políticos em busca de holofotes da mídia, o tal grupo tem se notabilizado por repetir histericamente que o PSDB não pode se aliar ao MBL. Sendo ignorado olimpicamente, é claro, insignificante que é.

Em seguida, blogs esquerdistas começaram a reproduzir material em favor de Jereissati.

Tivemos o Tijolaço, reproduzindo ataques de Tasso contra Aécio Neves: http://www.tijolaco.com.br/blog/tasso-duas-vezes-o-psdb-destes-caras-nao-e-o-meu-psdb/

Tivemos o Diário do Centro do Mundo, chamando a destituição de Tasso da Presidência do PSDB de golpe e atacando também o senador José Serra: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-golpe-de-aecio-em-tasso-tem-a-mao-peluda-de-serra-e-fortalece-alckmin-e-kassab-alem-de-queimar-doria/

O discurso do “golpe” também foi reproduzido pelo site Viomundo: http://www.viomundo.com.br/politica/com-outro-golpe-mineirinho-implode-psdb-de-tasso-fhc-e-alckmin.html

O site CartaMaior, que tem como seu principal jornalista Bob Fernandes, carregador de malas de José Dirceu, usou o Twitter para faturar os ataques de Tasso. Talvez, não coincidentemente, usando uma foto de Dilma sorrindo:

No Brasil247, outro veículo notoriamente esquerdista, uma matéria com Cássio Cunha Lima, companheiro de Tasso no Senado, lançando sua candidatura Presidencial para 2018, passando por cima de nomes como Geraldo Alckmin e João Doria Jr., muito mais consolidados eleitoral e politicamente do que o amigo de Ciro Gomes: https://www.brasil247.com/pt/247/poder/326386/C%C3%A1ssio-lan%C3%A7a-Tasso-%C3%A0-presid%C3%AAncia-da-Rep%C3%BAblica-em-2018.htm

Se você tentar lembrar de alguma vez em que a esquerda nacional deu tanta visibilidade para um político tucano, não vai conseguir. Isso, é claro, descontados os ataques. Curiosamente, Tasso tem atacado companheiros de PSDB com uma ferocidade só vista nos ataques petistas. E nos bastidores, comenta-se que sua amizade com Ciro Gomes nunca foi tão sólida quanto atualmente.

Acompanhar os próximos capítulos da fratricida guerra tucana será divertido. E ver o outrora chamado de coronel nordestino tratado como herói das esquerdas, será mais divertido ainda. Afinal, por quê será que a extrema-esquerda anda tão empolgada para apoiar Tasso?

Na foto, o à época chamado de coronel Tasso Jereissatti abraça o atual Presidente do Senado, Eunício Oliveira. Seu pupilo, Ciro Gomes, observa sorridente ao fundo.

Anúncios

Um comentário sobre “Tasso: O candidato das esquerdas

Deixe uma resposta