Ministro e Bispo da Universal delatado por Odebrecht e JBS quer ser senador no Rio

Em abril deste ano, o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin determinou a abertura de inquérito para investigar o ministro da Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira (PRB). O pedido se baseia nas delações dos executivos da Odebrecht Marcelo Odebrecht, Alexandrino Alencar, Fernando Reis, e Hilberto Mascarenhas Filho.

Segundo o pedido, o ministro teria recebido da empreiteira investigada pela Lava Jato R$ 7 milhões para seu partido em 2014. O repasse teria como objetivo garantir o apoio à chapa Dilma-Temer na eleição presidencial.

Pereira quer se lançar ao Senado pelo Rio de Janeiro pelo PRB, partido que preside e ao qual o atual prefeito da capital fluminense, Marcelo Crivella, é filiado, de acordo com o portal O Antagonista.

Além da Odebrecht, delatores da JBS dizem ter repassado 4,2 milhões de reais, inclusive em dinheiro vivo, para, em contrapartida, ganharem uma ajudinha na liberação de empréstimos pela Caixa Econômica. Pereira, por tudo isso, não deve permanecer na iminente reforma ministerial de Temer.

Anúncios

Um comentário sobre “Ministro e Bispo da Universal delatado por Odebrecht e JBS quer ser senador no Rio

Deixe uma resposta