Janot fica irritadinho com menções ao seu ex-assessor corrupto na CPMI da JBS

Informa o portal O Antagonista:

Durante uma palestra ontem em Cuiabá e na madrugada de hoje em sua recém-criada conta no Twitter, ele afirmou que o “roteiro de delação” escrito por Marcello Miller para a JBS apenas reforça que a PGR não tinha conhecimento sobre a suposta atuação dupla do ex-procurador, registra o Estadão. Para o ex-procurador-geral da República, as notícias recentes sobre Miller e as sessões da CPMI da JBS em curso são claramente para incriminá-lo.

Veja o post:

Primeiro ele mente, já que praticamente todos os jornais do país noticiaram as denúncias dele contra Temer, inclusive fizeram isso à exaustão. Além disso, uma coisa não tem a ver com a outra. O fato de Temer ter ou não cometido crimes não anula o fato de que seu assessor comprovadamente os cometeu.

Anúncios

Um comentário sobre “Janot fica irritadinho com menções ao seu ex-assessor corrupto na CPMI da JBS

Deixe uma resposta