Candidatura própria do PCdoB pode ser estratégia do partido para desviar a atenção negativa sobre o PT

Os próprios petistas avaliam, segundo O Globo, que a suposta candidatura de Manuela D’Ávilla para a presidência da República no ano que vem não é séria. Aliás, é muito claro para a maioria das pessoas que tal candidatura não tem nenhuma força.

Manuela, além de não ter grande respaldo popular, é do PCdoB, partido que historicamente esteve lado a lado com o PT. Os comunistas assumidos da legenda até começaram a ensaiar um afastamento dos petistas, mas nas redes sociais o clima já é de desconfiança. Querem se afastar do PT e de Lula somente agora, após décadas de aliança…

A tática pode ser fraca, mas tem seu potencial. A ideia é provavelmente desviar um pouco os holofotes negativos sobre o PT e esperar até as eleições se aproximarem mais para então definir o apoio aos petistas, como sempre fizeram.

Anúncios

Deixe uma resposta