Atirador do Texas não gostava de religiosos. Dizia que eram “estúpidos”.

Ex-colegas de classe do atirador da igreja do Texas, Devin Patrick Kelley, disseram que ele era ateu e um pária que achava que os cristãos eram estúpidos, informou o Daily Mail .

“Ele sempre estava falando sobre como as pessoas que acreditam em Deus são estúpidas e tentando pregar seu ateísmo”, afirmou Nina Rose Nava no Facebook. Ela disse que estava em “choque completo” depois de descobrir que Kelley era o assassino. “Eu acabei de excluí-lo de meu Facebook porque não aguentava suas postagens”.

O usuário do Facebook Christopher Leo Longoria respondeu, dizendo: “Eu o removi do Facebook por esses mesmos motivos! Ele estava sendo súbito (sic) todo o tempo (sic)”, informou o noticiário.

Outro colega de classe, Patrick Boyce, disse ao  Daily Mail: “Ele foi o primeiro ateu que conheci. Ele foi da Força Aérea após o ensino médio, recebeu alta, mas não sei por quê.” Ele disse que Kelley parecia deprimido ultimamente. “Ele tinha um filho ou dois, bastante normal”, disse ele.

Com informações do portal Breitbart.

Anúncios

5 comentários sobre “Atirador do Texas não gostava de religiosos. Dizia que eram “estúpidos”.

    1. Não vejo problema. Certamente, é muito difícil de ocorrer, mas é possível um ateu dar aula de “estudos bíblicos”, até porque a Bíblia pode ser abordada de diferentes pontos de vista, céticos, inclusive.

    2. Em tempo: o Daily Mail* relata que Devin Kelley ofereceu-se para ensinar “estudos bíblicos” em uma igreja batista (diversa do local dos assassinatos). Adiante, a matéria informa que colegas do assassino vinham notando nele, em tempos recentes, um interesse por armas e também começara a “pregar” ateísmo.
      *http://www.dailymail.co.uk/news/article-5054531/Shooter-targeted-church-ex-s-laws-worshiped.html

  1. Esta matéria é tão SAFADA quanto quem a fez. É pura tendenciosidade. Me mostra que relação tem o fato do cara ser ateu e a MERDA que ele fez? Nenhuma. Vão tomar onde as patas tomam.

  2. fonte: jornal breitbart, conhecidíssimo “jornal” de extrema-direita, vulgo fake news. evidente, precisam tacha-lo como louco, solitário [ateu é novidade], mas manter a imbecilidade americana de ter o “direito de portar armas” ao mesmo tempo em que se defende o “direito à vida” de um feto.

Deixe uma resposta para betoquintas Cancelar resposta