Desembargador do TRF4 que julga recursos da Lava-Jato foi filiado ao PT por quase 20 anos

O único desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) a votar pela abertura de um processo disciplinar contra Sergio Moro, por “índole política”, foi filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) de 1991 a 2010, ano em que virou juiz. Conforme reportagem da Folha de S.Paulo desta segunda-feira (30), o principal crítico da Lava-Jato no tribunal de segunda instância exerceu cargos em três governos petistas antes de ser nomeado por Dilma Roussef ao TRF4, em 2011, dentre uma lista de três nomes.

A informação a respeito do tempo de filiação foi obtida após pedido feito ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Hoje, ele é um dos relatores de ações cíveis que tramitam no TRF4. Em seus despachos, Favreto costuma ser crítico à atuação de Moro e da força-tarefa da Lava-Jato. À Folha de S.Paulo, ele diz que, hoje, não tem envolvimento com partidos e. que se daria por suspeito se precisasse.

Antes de ser indicado para ser desembargador, Favreto foi advogado sindical nos anos 1980, ao lado do ex-prefeito José Fortunati (PDT). Depois, ele foi procurador-geral de Porto Alegre em três governos do PT. Em 2005, foi trabalhar na Casa Civil do governo Lula. De 2007 a 2010, foi secretário da Reforma do Judiciário no Ministério da Justiça, à época sob o comando por Tarso Genro, para quem trabalhou como procurador-geral em sua gestão na Prefeitura de Porto Alegre.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, Favreto afirmou que nunca trabalhou diretamente para Lula e Dilma e criticou colegas do Judiciário que ficam “seduzidos porque vai ter uma divulgação”. Ele diz que, hoje, não tem envolvimento com partidos e que se daria por suspeito se precisasse.

Com informações do portal Zero Hora e da Folha.

Anúncios

17 comentários sobre “Desembargador do TRF4 que julga recursos da Lava-Jato foi filiado ao PT por quase 20 anos

    1. Esse juizeco parcial não pode votar no julgamento de luladrao pois o mesmo tem o rabo preso com o pt,não passa de um bandido infiltrado na justiça brasileira.

    2. Um desembargador destes teria que se julgar IMPEDIDO de participar deste julgamento. Isto na hipótese dele se considerar honesto.

  1. Aqui no rio Grande , tem um ditado : ” Cachorro Ovelheiro só Matando ” Este Juiz tem seu compromisso com a sua nomeação , tem obrigações com aqueles que o nomearam , o que ele não tem é vergonha na cara para se considerar impedido de julgar matérias em que seus credores estejam envolvidos , então ele aproveita para retribuir a sua nomeação ao cargo , é mais um aparelhado no estado , cumprindo a missão que lhe foi destinada em troca do cargo .
    O Judiciario tem muito juiz sem vergonha , olha o Tofolli lá no supremo , querem um mais sem vergonha que o Tofolli ??? O Favreto , é manjado pelos seus colegas , eles sabem que é um aparelhado da organização , acho que não oferece perigo …. Trata-se de um desmoralizado ….

  2. O idiota trabalhou a vida inteira para o PT, chegou no TRF graças ao PT e tem a cara de pau de dizer que a crítica q faz ao Moro não é política, acha que brasileiro é o que dr? Idiota ou burro mesmo?

  3. Sempre será petista. Poucos adeptos conseguem se libertar psicologicamente da seita lulopetista, é o coroinha da missa negra é o ex seminarista Gilberto Carvalho.

  4. Se de fato foi o único a aceitar denuncia contra o Juiz Moro gostaria apenas de saber sua fundamentação já que seu passado de filiação deixa a desejar!!

  5. O petista regra geral é aético, veja se o ex-advogado do PT e do Dirceu, atualmente ministro do STF, Toffoli, sem capacidade meritória de se-lo, que nao se declarou impedido para julgar os aloprados petralhas do mensalão. Logo esse desembargador promovido pelo PT vai ficar quietinho e votar a favor da cumpanheirada….

  6. Viveu à custa do PT, segundo esta notícia, mas parece que está cuspindo no prato que comeu ao dizer que, “hoje, não tem envolvimento com partidos e que se daria por suspeito se precisasse”.
    É uma declaração, no mínimo, muito interessante…

Deixe uma resposta