Comercial da IMED é atacado por extremistas após insinuar críticas às cotas raciais

Há alguns dias a faculdade IMED, com sedes no Rio Grande do Sul, lançou um comercial no qual supostamente teria insinuado críticas às cotas raciais. Em uma interpretação livre e até um pouco forçada, um dos trechos do comercial aparenta isso, além de fazer alusão ao conceito de meritocracia. Assista:

Uma pessoa sensata sabe que não há nada de mais no que foi dito aí. Mesmo assim, extremistas de esquerda atacaram a peça publicitária nas redes sociais em um chilique coletivo.

imed-contraScreenShot_20171024120411ScreenShot_20171024120359

O último comentário, inclusive, beira o patético. Uma faculdade que tem sedes no Rio Grande do Sul tem outro motivo muito mais lógico para ter poucos alunos negros, e provavelmente tem relação com o fato de que o estado não possui muitos negros, pois é de maioria branca. Certamente seria diferente se a instituição tivesse sedes no nordeste ou no Rio de Janeiro, onde há muito mais pessoas de cor negra.

Além disso, essa histeria toda só mostra mesmo a intolerância de extrema-esquerda. Nada que fira sua agenda passa impune.

Anúncios

3 comentários sobre “Comercial da IMED é atacado por extremistas após insinuar críticas às cotas raciais

  1. O Brasil precisa ALTERAR completamente toda sua Biblioteca de Leis, em “Favor do Cidadão-LEGAL”;e rigidez “Contra Predadores Sociais”:Constituição dos EUA de 1791:Sendo necessária a Segurança “do Cidadão” e de um “Estado Livre”;o Direito do Povo de possuir e usar armas não poderá ser infringido.

Deixe uma resposta para Cristovão Lima Cancelar resposta