Mãe de filho de Battisti apela à chantagem emocional e faz pedido para STF não extraditar o terrorista

De acordo com a coluna Expresso, da Época, Priscila Luana Pereira, mãe do filho brasileiro do terrorista Cesare Battisti, fez um apelo ao Supremo Tribunal Federal contra a extradição do italiano. O caso do ídolo petista ser julgando ainda nesta terça-feira.

Numa carta manuscrita de duas páginas, Priscila afirma:

“Faço um apelo a Vossa Senhoria (Cármen Lúcia) para que permita que Cesare continue neste país como lhe fora permitido outrora, para que tenha o direito de continuar exercendo sua paternidade de maneira integral e pelo direito de nosso filho poder crescer num lar amparado pelos pais.”

Battisti não só foi protegido pelo PT durante seu governo como chegou a ser idolatrado e até mesmo convidado a palestrar em universidades públicas.

Anúncios

Um comentário sobre “Mãe de filho de Battisti apela à chantagem emocional e faz pedido para STF não extraditar o terrorista

  1. 1) Se a esposa brasileira do terrorista e assassino calculista Cesare Battisti escreveu uma cartinha para a presidente do STF, os italianos familiares dos mortos e os feridos que sobreviveram – vítimas do esquerdista e sua gangue – deveriam fazer o mesmo.
    Não que o gesto sensibilize os ministros bolivarianos do STF e ajude na decisão de extraditar o covarde – coisa que dificilmente ocorrerá – , mas pelo menos a guerra midiática será ganha pelas vítimas do terrorista.
    2) Caso ocorra um milagre e o Battisti seja expulso do Brasil, a esposa e o filho dele poderão morar na Itália, sustentados por esquerdistas italianos e brasileiros.
    O Battisti poderá exercer sua “paternidade” de uma prisão italiana de segurança máxima.

Deixe uma resposta