“Caetano sempre capitaneou a ideia de que quanto mais mamassem nas tetas da Rouanet melhor”, diz Tognolli

O jornalista Claudio Tognolli comentou, no programa Pingos Nos Is da Rádio Jovem Pan, sobre a campanha 342 Artes, encabeçada por Caetano Veloso, em defesa da exposição Queermuseu e da performance La Bête.

Assista ao comentário:

Anúncios

2 comentários sobre ““Caetano sempre capitaneou a ideia de que quanto mais mamassem nas tetas da Rouanet melhor”, diz Tognolli

  1. Sobre exposições de nudez com crianças interagindo com homem nu no sudeste (SP): “ESPÍRITO do TEMPO da arte e a NUDEZ”.
    A questão não é a nudez.
    Todos gostamos da arte cujo tema é a nudez.
    Nós seres-humanos apreciamos milenarmente a arte de nudez clássica.
    Seja foto
    Pintura de Renoir
    Filme
    Desenho
    HQ de Milo Manara
    Arte grega
    Pintura clássica do Renascimento
    Performance
    Peça de teatro
    A esquerdalha — Kitsch, baranga, petista, psolista, cafona, de mau gosto, bregona, e jornalistas-supostos-moderninhos querem desviar de assunto e dizer, afirmar Q estamos contra a nudez: Não. Isso é para nos tachar e, também, tachar o brilhante e avançado MBL. O corpo nu é belo, como pôr-do-sol.
    1.
    O problema é a picaretagem. O engana-trouxa. O lixo de certa suposta pseudoarte contemporânea, qdo é de real mau gosto. Pornografia em vez de arte: consumo de lixo. E é disso que se trata quem se posicionou contra aqueles 2 lixaços: parte da exposição de P. Alegre & em bloco a do MAM.
    2.
    A outra questão é usar meu imposto para financiar picaretagem, embuste, vigarice mesmo com a normativa do MAM (mesmo sendo um espaço de AUTORIDADE artística e acadêmico).
    É como pichação: nunca foi arte. É puro engana-trouxa, diferente do graffiti.
    Gaudêncio Fidélis (curador) foi, naquele momento, um verdadeiro em embusteiro.
    Eis aí tempo de incertezas caóticas.

Deixe uma resposta