No G1, Luciano Trigo faz carta aberta elogiando dona Regina e pisoteando “artistas” globais

No domingo, dia 8, o escritor Luciano Trigo usou seu espaço no portal G1, o caderno “Máquina de Escrever”, para fazer uma carta aberta à dona Regina, a senhora que calou a boca dos artistinhas globais no programa Encontro, de Fátima Bernardes, na última sexta-feira.

Trigo é relativamente conhecido por fazer crítica de arte, especialmente cinema e literatura. Além disso, ele também é conhecido por posições sensatas. Chega a ser surpreendente que esteja no portal G1 e que tenha sido ousado a ponto de bater de frente com a pequena elite de seus próprios chefes.

Abaixo, publicamos a carta na íntegra:

Não sei como chegou até a senhora a notícia da performance no Museu de Arte de Moderna de São Paulo, na qual uma menina de 5 anos foi estimulada pela mãe a interagir fisicamente com um homem adulto nu – para deleite de uma plateia de adultos vestidos. Também não faço ideia de como a senhora foi parar na plateia de um programa televisivo cuja intenção não parecia ser expor diferentes pontos de vista sobre o episódio, mas sim reforçar um pensamento único e um julgamento sumário – o de desqualificar qualquer crítica à performance como “censura”.

O que eu sei é que a senhora entendeu algo que passou despercebido ao discurso hegemônico dos intelectuais e artistas que se manifestaram sobre o caso: o problema da performance não estava na nudez; o problema da performance não estava nas fronteiras da definição do que é arte; o problema da performance não estava no uso de recursos públicos. Com uma só palavra a senhora desmontou a fala daqueles que, de maneira sincera ou falsa, insistiam nesses pontos: a palavra foi “criança”.

Talvez a senhora não se dê conta da importância da sua manifestação. Com seu jeito simples, o que a senhora fez foi revelar o abismo crescente que se cava entre os brasileiros comuns e a classe que pretende falar em seu nome. Esses brasileiros não se chocam com a nudez nem estão interessados na arte das elites pensantes e falantes, até porque têm mais o que fazer. Mas, para esses brasileiros, a infância é uma fronteira que não pode ser ultrapassada. O que a senhora fez foi vocalizar o desconforto do Brasil real diante desse limite que foi desrespeitado.

A reação dos apresentadores foi reveladora desse abismo. Diante de uma idosa que poderia ser a mãe ou avó querida de qualquer espectador, as expressões e olhares foram de: perplexidade, ódio, desprezo, deboche. E a senhora respondeu com um olhar de bondade, sereno e doce. Ao “Não vou nem comentar” emitido com ar de desdém e superioridade moral, a senhora respondeu com a paciência de quem não se incomoda em explicar o óbvio: o choque não vinha da nudez do adulto, vinha da exposição da criança. E o fato de a menina estar acompanhada da mãe não era um atenuante da situação: era um agravante.

Diferentemente dos intelectuais do Facebook, a senhora sabe que o que aconteceu no MAM não tem nada a ver com o Davi de Michelangelo; que o que aconteceu no MAM não tem nada a ver com o que acontece em praias de nudismo, onde aliás as regras são bastante rígidas; que o que aconteceu no MAM não tem nada a ver com os hábitos e costumes da Dinamarca; que o que aconteceu no MAM não tem nada a ver com uma criança tomar banho nua com os pais – adultos cujo vínculo afetivo e convivência cotidiana fazem do contato físico e da intimidade uma experiência positiva e saudável para o seu desenvolvimento emocional e psicológico – como aliás afirma uma nota na Associação Médica Brasileira que critica duramente a performance, por suas “repercussões imprevisíveis” diante da vulnerabilidade emocional da criança.

Não se se esses intelectuais das redes sociais não entendem ou se fingem que não entendem nada disso. O mais irônico, Dona Regina, é que eles parecem não se dar conta da campanha involuntária que estão fazendo, ao jogarem no colo da direita a bandeira da defesa da infância – como já jogaram, aliás, a bandeira do combate à corrupção. Com progressistas agindo dessa maneira, os conservadores agradecem.
Parabéns, Dona Regina. Para quem assistiu foi muito legal.

Anúncios

22 comentários sobre “No G1, Luciano Trigo faz carta aberta elogiando dona Regina e pisoteando “artistas” globais

    1. Parabéns à vc meu querido! Finalmente alguém captou a mensagem de todas nós Reginas que defendemos com afinco a vivência plena da infãncia! Bjos.

  1. o que me chamaou a atenção foi também a forma como a atriz se reportava a dona Regina cahamando-a de você. Mesmo com idade para ser sua avó.

  2. O texto está completo, com certeza expressa toda a indignação que nós brasileiros estamos sentido. Concordo com o conteúdo total. Tb senti esse desprezo por parte dos artistas ao comentarem a fala da dona Regina.

  3. Isso é uma tática manjada de MAV. Quando percebem que estão a perder a narrativa, pedem “paz nos fóruns”. Porém, logo em seguida, voltam à atacar.
    Isto fica bem claro neste caso: Lançam uma “carta aberta” pedindo trégua, para logo em seguida nos atacar no fantástico.

  4. Não sei onde vai a cara de pau de pessoas tentam camuflar um crime (expor criança àquela situação do MAN) em um rotulo de arte…Onde que uma criança vai entender nudismo como arte??? Mesmo que existisse algum contexto positivo naquilo, nunca que uma criança teria preparo e maturidade suficiente para compreende-lo…mas qualquer um que tenha o mínimo de convicção e perspicácia sabe muito bem que o contexto ali não passava daquilo que se via na prática: expor crianças a nudismo de adulto e não aquilo que se diz oficialmente!!!!

  5. Simplesmente perfeito o texto, parabéns para coragem que teve de escrever isso no G1.
    Ainda existem pessoas do bem que querem nossas crianças bem.

  6. E a idiota da Ana Furtado realçando que a criança estava acompanhada da mãe 🙄…e daí? As leis existem para proteger as crianças de todas as formas, inclusive de atitudes criminosas dos pais.

  7. Outro dia li que um pai foi preso por ensinar ao seu filho, uma criança de mais ou menos 9 ou 10 anos a profissão de pedreiro. E essas mães que levaram seus filhos ao MAM para toca no pênis de um homem? Não serão punidas por expor seus filhos a um coisa tão nojenta .. Gostaria de Saber tbm se algum artistas desses ai, deixaria seus filhos ir a uma “exposição” dessas e tocar em um homem nu … Que performance foi essa??Que apenas aparece o homem nu, e cri anaças em volta lê tocando .. Os artistas não souberam responder o obvio … ficou muda, sem graça .. e quando resolveu falar atacou um senhora de cabelos brancos … com idade para ser sua avó …Não respeitando sua opinião sensata!

  8. Parabens pelo texto,perfeito. E ainda tem a mae que leva uma criança a se expor a isso, como disse o colega e simplesmente “criança”, no comentario acima, a mae sim e uma vagabunda de marca maior.

Deixe uma resposta