Suplicy é tão desagradável que nem Obama, que é esquerdista, consegue tolerá-lo

O vereador Eduardo Suplicy, do PT, é uma figura tão desagradável e irritante que nem os esquerdistas o toleram por muito tempo. Sua esposa, Marta, saiu do seu partido quando teve a chance e resolveu se filiar justamente ao PMDB, hoje inimigo declarado da legenda.

Além disso, antes de ter sido expulso do evento de Obama, quando o ex-presidente americano preferiu conversar com Ronaldo do que com o petista, Suplicy também já havia sido ignorado até por Dilma Rousseff, que deu a ele um chá de cadeira de meses antes de aceitar recebê-lo para falar sobre o projeto Renda Mínima.

Suplicy é conhecido por atrasar sessões do Senado enquanto cantava – e mal – ou então dava chiliques estratosféricos. Há poucos meses foi preso pela Polícia Militar de São Paulo quando resolveu aporrinhar em uma reintegração de posse. O pior é que a reintegração havia sido ordenada pela prefeitura de São Paulo, que na ocasião estava sob o comando de seu partidário, o petista Fernando Haddad.

O fato é que nem os esquerdistas o toleram, tamanha sua chatice.

Anúncios

Um comentário sobre “Suplicy é tão desagradável que nem Obama, que é esquerdista, consegue tolerá-lo

  1. Suplicy é um dos grandes personagens ainda vivo dá política mundial. Que pena que o Obama foi arrogante e prepotente deixando de receber o mesmo que queria falar de um programa de suma importância que é o renda básica de cidadania, para falar com o Ronaldo que certamente pouco acrescentou ao Brasil ou ao próprio Obama. Sou muito mais Suplicy e lamento que o Brasil e sua mídia não.peedem nunca a síndrome de cachorro vira lata, ao ficar babando o Obama. Ridículo!

Deixe uma resposta