MPF quer multar réus de Angra 3 em R$ 176 milhões

 

O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro entregou as alegações finais da ação penal que investiga esquemas de corrupção na Usina Nuclear de Angra 3 ao juiz Marcelo Bretas.

Na mesma ação, 11 pessoas são investigadas. Se trata de um desdobramento da Operação Irmandade, deflagrada em 2016. Entre os processados estão os empresários e irmãos Adir e Samir Assad e Marcello José Abbud, sócio das empresas Legend Engenheiros.

Eles respondem pelos crimes de lavagem, falsidade ideológica e organização criminosa. Além da condenação, o MPF pede que eles sejam condenados e devolvam R$ 176 milhões. O valor seria o total desviado em propinas pelo esquema criminoso.

As informações são da Veja.

 

Anúncios

Deixe uma resposta