Após exposição do MAM, Leonardo Boff ataca “moralismo” do MBL e dispara: “São mentes perturbadas”

Após o escândalo do homem nu que, sob o pretexto da “arte”, expôs-se a crianças no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), o ex-padre da teologia da libertação Leonardo Boff resolveu, em seu Twitter, atacar o Movimento Brasil Livre (MBL).

Excomungado pela Igreja Católica, Boff diz temer o “moralismo do MBL” que, segundo ele, poderia “quebrar as vitrines das lojas que mostram manequins com roupas íntimas de mulheres”.

Ao final, arrematou afirmando: “São mentes perturbadas”, insinuando isso de todos aqueles que se incomodaram com as exposições que promoviam pedofilia. Nas últimas eleições presidenciais, Boff demonstrou apoio a Dilma e a Marina Silva.

Anúncios

17 comentários sobre “Após exposição do MAM, Leonardo Boff ataca “moralismo” do MBL e dispara: “São mentes perturbadas”

  1. Quem tem mente perturbada, indivíduos que gostam de ver crianças tocando em homens nus e pior é achar que isso é arte. Isso é uma iniciação à pedofilia, estão incutindo na mente das pessoas, que pode ser feito, sem problemas, logo um adulto fazer sexo com uma criança será aceitável e louvável.

  2. 1) Cabe notar que o Boff – pai da Teologia da Escravização – sequer menciona o fato daquela menina ter tocado num sujeito peladão, com o cúmplice incentivo da mãe dela.
    O profano herege prefere criar a narrativa dos “manequins”. Só que um cara pelado não é um manequim sem roupa, por mais devasso e pervertido que seja o defensor da performance Calígula ou Sodoma e Gomorra.
    2) Os esquerdistas malucos que defendem o peladão carente de afeto deveriam aceitar o seguinte desafio: que fiquem igualmente pelados e peladas, e permitam que os “conservadores, nazistas e censores” toquem em seus balangandãs.
    Para provar que se trata de “arte”, e não de uma forma de saciar a tara do tocador e a do tocado.
    Seria uma cópia daquela “performance” com centenas de peladões esquisitos em Brasília, só que desta vez com esquerdistas conhecidos (políticos e celebridades) e com a interação ativa do público.
    O “manequim” Suplicy Beijoqueiro certamente aceitará o desafio.

    1. Esse figura fazer comparacao de uma criança ao bivo e em publico com manequim e no mínimo displicente…ou sera que ele deseja estar nu em exposição? Deseja Ser o próximo homem nu e fazer parte da arte? Acorde! Pense melhor!

  3. Sendo de esquerda, pode ser pedofilo, por crianca com homem nu, estuprar bebes, tudo bem? Se for de esquerda, tem salvo conduto desse ministerio publico de bosta

  4. Manequins de vitrine, bonecas que as meninas brincam de vestir e tirar roupas nada tem a ver com barbados pelados seu Boff ou o Senhor acha que são a mesma? Por isso foi excomungado pois não sabia que Deus criou o homem a sua imagem e semelhança entre ao homem cometer o pecado viu que estava nu e precisava se cobrir.

  5. Comentário de quem não tem netos e filhos, ou tem, senhor Boff?

    Tem sobrinhos, sobrinhas em tenra idade?

    Tem algum parente nessa vida?

    O senhor acharia correto esses seus parentes, a título de “arte de vanguarda”, permitir que as crianças de sua família tocassem em adultos nús?

    Despertando a curiosidade infantil, antes do tempo naturalmente aceitável?

    Ou permitiria que essas crianças de sua família participassem de iniciação a essa “curiosa arte”?

    Realmente, há algo muito errado com a esquerda brasileira!

  6. Sr. Bofe, acho sua dita inteligência discutível, tantas serem as imbecilidade que profere. Creio ser do seu conhecimento o 1º mandamento do decálogo comunista do pedófilo Lênin: “Corromper a juventude e induzí-la ao sexo”.

Deixe uma resposta