Magno Malta intima governador de São Paulo para se pronunciar sobre exposição do MAM-SP

Nesta sexta-feira, 29, o senador Magno Malta falou sobre a polêmica envolvendo o Museu de Arte Moderna de São Paulo. Uma performance realizada na abertura do evento Panorama da Arte Brasileira foi registrada por internautas e causou revolta.

Uma criança, de aparentemente 4 ou 5 anos, era induzida a manipular o corpo nu de um artista. O Museu se pronunciou dizendo que a menina estava acompanhada da mãe.

Nesta sexta-feira, 29, o senador Magno Malta disse que irá convocar a direção do MAM-SP e os produtores da exposição para prestarem esclarecimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito, CPI, que investiga maus tratos infantis e intimou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para se manifestar sobre o acontecimento.

Anúncios

12 comentários sobre “Magno Malta intima governador de São Paulo para se pronunciar sobre exposição do MAM-SP

  1. Falemos a verdade. ATO LIBIDINOSO praticado contra crianças menores de 14 anos é considerado ESTUPRO DE VULNERÁVEL, segundo prevê o artigo 217-A, do Código Penal, pois houve interação por meio de contato físico. Pedofilia é muito pouco diante do que ocorreu com algumas crianças no MAM. Cadê o Ministério Público Estadual, fiscal da aplicação da lei e o Juízo da infância e juventude??

  2. O pior são de quem manifestar contra estas ABERRAÇÕES, são taxados de homofóbico, conservadores, com certeza as autoridades não vão tomarem nenhumas providências e nem se manifestarem.
    O SOCIALISMO E O COMUNISMO SÃO O CÂNCER DO BRASIL!
    BOLSONARO PRESIDENTE EM 2018!
    VERMELHOS NUNCA MAIS!!!

  3. A palavra de ordem é Afrontar, Agredir a Sociedade. O que esses canalhas estão fazendo é levar as coisas ao extremo para conseguirem algum tipo de “avanço” em suas depravações morais, fazendo parecer que os defensores da moral e da família tiveram êxito, quando, na verdade, esses depravados criminosos estão se estabelecendo aos poucos e corrompendo nossas crianças e a nossa sociedade.

Deixe uma resposta