Alexandre Frota quer dividir a direita e roubar logomarca do MBL

O site El País publicou uma matéria nesta noite de sexta-feira, 29, sobre as más intenções do ator pornô Alexandre Frota, que quer roubar a logomarca e registro do Movimento Brasil Livre – MBL.

O ativista de direita se uniu a mídia canhota para tentar apunhalar o movimento democrático que encabeçou o impeachment de Dilma Rousseff, e, desde então, se estabeleceu como o maior influenciador político da atualidade no país. Não é de se estranhar que os oportunistas comecem a traçar alianças rasteiras visando as eleições do próximo ano.

Segue um trecho da matéria:

Movimento Brasil Livre (MBL), grupo de direita que nasceu para pedir o impeachment de Dilma Rousseff e pregar contra a corrupção, não existe como pessoa jurídica. Ele está vinculado a associação Movimento Renovação Liberal, que está registrada em nome de Renan Santos, um dos coordenadores nacionais do grupo, e outras três pessoas. Entretanto, o nome MBL e sua logomarca são alvos de uma disputa por sua propriedade. Enquanto Renan e seus irmãos lutam para tomar de vez a marca para si, o analista político Vinícius Carvalho Aquino, 26 anos, garante que ele e um grupo de Alagoas são os verdadeiros criadores do movimento.

Como sempre, informações mentirosas são publicadas pelo mesmo “jornalista” que – diversas vezes – atacou os verdadeiros fundadores do Movimento e seus familiares. O responsável pela matéria, Vinícius Segalla, foi demitido da Folha de São Paulo devido a sua conduta antiética. É um produtor de fake news criado na esgotosfera petista, não um jornalista.

Lamentável que um ativista da direita se preste ao papel de servir aos interesses de militantes da extrema esquerda como é Segalla.

Procurado para esclarecimento, o MBL respondeu ao El País:

Essa questão é risível. A marca está devidamente registrada e não há qualquer questionamento judicial nesse sentido. MBL tem cara e sempre teve seus líderes, tais como Kim, Holiday e Renan. O resto é papo de oportunista.

Renan Santos, um dos líderes do movimento, disse à BBC Brasil:

“É muito bisonho, nem sei como comentar. É simplesmente o Alexandre Frota, da (atração televisiva) Casa dos Artistas, dizendo que é o dono do MBL. Não tem cabimento. É muito psicodélico”

Diferente do El País, a cobertura da BBC Brasil se ateve a realidade e aos fatos:

O Movimento Brasil Livre está perto de completar três anos de idade. Surgiu na cena política em meados de 2014, com protestos contra a corrupção e o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). No fim de 2014, a página no Facebook já passava de 140 mil seguidores. Mas no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, o CNPJ, a “história” do grupo é outra. Lá a Associação Movimento Brasil Livre, registrada no fim de agosto deste ano, seria dirigida pelo ator Alexandre Frota.

Na vida real, Alexandre Frota nunca fez parte do MBL. Ele inclusive já publicou vídeos no YouTube criticando o movimento, classificado por ele de “eleitoreiro”. Em uma gravação de março deste ano, ele chama um dos líderes do grupo, Kim Kataguiri, de “filhote de Jaspion”. “Quem está ali falando é o ‘movimento das bichinhas livres'”, diz ele.

A associação da qual Frota é diretor é presidida por Vinicius Carvalho de Aquino, assessor de um deputado federal pelo Tocantins.

E chegam ao ponto chave da história toda:

Não se trata de uma simples disputa por uma logomarca, e sim pelo protagonismo da onda conservadora no Brasil, especialmente entre os jovens. O MBL de Kim Kataguiri e do vereador paulistano Fernando Holiday (DEM) é hoje o principal porta-voz deste campo político, especialmente nas redes sociais.

Confira toda a matéria da BBC Brasil aqui.

Em sua página oficial, o MBL publicou a seguinte nota:

O MBL foi surpreendido hoje com a notícia de que Alexandre Frota está tentando roubar nossa marca. É bizarro. Com tanto problema no país, o cara quer dar uma facada nas costas do movimento a essa hora. Atitude triste e lamentável. Não é o momento de dividir a direita. É o momento de se unir para derrotar o mal maior que tortura o país. O MBL vai continuar de cabeça erguida lutando pelo Brasil sempre.”

Anúncios

32 comentários sobre “Alexandre Frota quer dividir a direita e roubar logomarca do MBL

  1. A marca do movimento está registrada no INPI?
    LEMBREM-SE… O sistema marcário brasileiro rege-se por vários princípios… Entre eles o da especialidade o q garante q podem existir 2, 3 ou 1000 MBLs desde q seja para especificações diferentes… E o da anterioridade… Via de regra quem registrar primeiro leva aquela marca para aquela especificação…

    1. Negativo. Uma marca já estabelecida no mercado, com prova de protagonismo e primazia de existência, mesmo que não registrada no INPI, não teria nenhum apelo frente a uma peleja judicial. O máximo que vai acontecer com essa história é o MBL ser forçado a registrar a marca no nome do Renan Santos ou outro membro a frente (ou mesmo um CNPJ). E ao Sr. Pilantra papa-tango vai sobrar a obrigação de trocar o nome do seu registro. Isso se seguir todas as jurisprudências de nriga por patente comprovadamente ativa.

  2. sou fã do JORNAL LIVRE, porém percebo no comentário o “ator porno Alexandre Frota”, cinismo, sarcasmo. Pra dizer a verdade, percebi neste post.. que o Jornal Livre é igual ao PT. Quando alguém nao esta de acordo com seu pensamento, o negocio é denegrir….precisamos repensar nosso ponto de vista todos os dias…

    1. Concordo Plenamente com você. Quando li a Matéria achei a mesma coisa. Que eu saiba ele é um ex ator porno que não atua nisso a bastante tempo e também diz se arrepender de ter feito tais devassidões. Jogo baixo, jogo sujo. Igual ao Mamãe Falei brincando com a imagem da Thammy Miranda, atitude totalmente desnecessária.
      Direita, vamos ser fortes, vamos combater, agora não com esse tipo ridículo de atitude. Não vamos desmerecer o cara por ser um ex ator porno. Quantos de nós já não fizeram merda na vida? Eu não quero ser julgado por coisa que eu já mudei em mim. Eu realmente não sou muito chegado no Frota, mas ele fala algumas coisas legais a favor da direita. Acho que seria digno pedir desculpas públicas por tal atitude.

  3. Nós brasileiros estamos mesmo fudidos, nao basta termos que aturar por tantos anos os movimentos de esquerda agora estamos vendo movimentos de direita piores ainda. Sao tudo um bando de otarios que nao representam porrs nenhuma. Alexandre frota e mbl sao tudo farinha do mesmo saco, o saco que contem a cut, a une. Puta que pariu.

    1. Só podia ser “nazir” seu nome de reposta, seria vc a pessoa com ideais de influência para a população? Vai estudar garoto, e veja o quanto o MBL fez nesses 3 anos comparado a outros grupos políticos.

  4. Concordo Plenamente com você. Quando li a Matéria achei a mesma coisa. Que eu saiba ele é um ex ator porno que não atua nisso a bastante tempo e também diz se arrepender de ter feito tais devassidões. Jogo baixo, jogo sujo. Igual ao Mamãe Falei brincando com a imagem da Thammy Miranda, atitude totalmente desnecessária.
    Direita, vamos ser fortes, vamos combater, agora não com esse tipo ridículo de atitude. Não vamos desmerecer o cara por ser um ex ator porno. Quantos de nós já não fizeram merda na vida? Eu não quero ser julgado por coisa que eu já mudei em mim. Eu realmente não sou muito chegado no Frota, mas ele fala algumas coisas legais a favor da direita. Acho que seria digno pedir desculpas públicas por tal atitude.

  5. Caí nessa página não sei como… Bloguezinho mal escrito. Mistura tudo. Além disso, critica o jornalista do El Pais mas o texto aqui é anônimo. E se auto intitula “Jornal”. Sinceramente…

  6. Concordo com Leior.

    Alexandre: deve sentar com o M B L e acertar esta diferença.

    Jornal Livre: Alexandre foi ou é ator pornô. Isto é um fato. Mas, no contexto da matéria ficou irrelevante e sujeito a interpretações negativas. Vocês deveriam se retratar e no futuro evitar esta linha para o bem de todos nós.

    Hoje em dia há pouquíssimos veículos com a boa linha de informação que vocês estão participando e ajudando a criar.

  7. Pena! Conheci há pouco tempo o JornaLivre, gostei muito e passei a acessar o portal diariamente. E de repente, vem uma matéria como essa, escrita exatamente no tom que seria usado pelo lixo esquerdista que emporcalha as redações dos jornalões fake news. É de desanimar! Pura chinelice a maneira usada para se referir ao Frota, estando ele certo ou errado na sua atitude.

  8. É bom o MBL ficar esperto e tomar muito cuidado com os neocons,eles consideram os liberais piores que os vermelhos.Por tanto não é de se espantar facadas nas costas.

    1. O mbl é direita canhota tomem cuidado com esse movimento eu recomendo a vcs irem num canal do youtube chamado POLÍTICA AQUI e verem o que eles realmente defendem.

  9. É melhor o frota voltar a dividir a direita e esquerda, não em relação a política…vai dividir nádegas… lá ao (nos pornôs) menos ele era pago e feliz.
    É disso que ele entende muito bem, política nunca foi o “forte” de Frota.

  10. De fato no final de 2014 existia o MBL Alagoas e o MBL São Paulo, mas as marcas sempre foram diferentes. Os movimentos surgiram logo no início de novembro e eram parceiros. Aparentemente, por motivo de incompatibilidade de pautas, o Movimento Brasil Livre Alagoas decidiu mudar o nome para Movimento Brasil (como podem ver no link abaixo) e desvincular-se do MBL de São Paulo, mas nunca houve cobrança da marca por parte do pessoal de Alagoas. Até porque é um fato que o MBL nascido em São Paulo se destacou mais e se tornou maior.
    Alexandre Frota mostra ser um mal caráter e um aproveitador ao tentar se aproveitar de algo que não tem nada haver com ele para prejudicar o MBL. Ele nunca fez parte do MBL e, como todos sabem, começou sua atuação na política por meio do extinto Revoltados On-Line.

    https://www.facebook.com/pg/movimentobrasilMBR

  11. Acho engraçado o MBL dizer que não é hora da direita se dividir quando eles são os primeiros a apunhalar certas figuras centrais da direita conservadora.

  12. Nem é uma resposto o que vou deixar aqui.
    Senhores, se vocês estão, de fato, interessados em enfrentar essa esquerda que podemos chamar de pornográfica, não será brigando entre si que irá conseguir. Eu me considero de direita. Não direi radical porque abomino radicalismo, mesmo ele sendo de direita. Devemos ponderar quando decidimos dar a nossa opinião e, muito mais, quando teremos que agir.
    É dentro deste princípio que julgo inteligente e mais produtivo abandonar as briguinha (ou brigonas) entre irmãos e passemos a concentrar os nossos esforços para combater a esquerda que tantos males têm causado ao mundo e, agora, ao Brasil com esse partideco ou organização criminosa que é o PT e, também, seus puxadinhos.
    Imagino ser mais produtivo promover uma união de direita seja ela mais ou menos radical e lutarmos contra o nosso inimigo comum: os esquerdopatas.
    Walter Lopes Frota

  13. Ninguém parou pra pensar o motivo pelo qual o MBL não registrou a marca? Não é estranho? Pois é, eles não conseguiram e nem vão conseguir. Seus ‘fundadores’ estão mais sujos do que pau de galinheiro. Tem que ficar como está.

    1. O nome foi alvo de disputa no INPI, que tem pelo menos dois pedidos de registro da marca arquivados: um da NCE Serviços de Filmagens LTDA, do ator, e um do Movimento REnovação Liberal. tomaram pança, não adianta chorar.

Deixe uma resposta