Para protegerem a si próprios, senadores petistas implicados na Lava-Jato se posicionam contra afastamento de Aécio Neves

Informa O Antagonista:

A bancada do PT no Senado vai se posicionar contra a decisão do Supremo que afastou Aécio Neves e vetou suas saídas noturnas. Os petistas avaliam que Aécio “colhe o que plantou” por semear um “clima de ódio” no país, mas vão dizer que a decisão da Primeira Turma do STF não tem previsão legal.

É claro que isso tudo serve para a auto proteção. Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias, por exemplo, estão implicados na Lava-Jato. Se a moda pega eles podem ser os próximos a sofrerem um afastamento por parte do STF. Neste caso, abre-se exceção. Vale até defender o “Aécio golpista”.

Anúncios

2 comentários sobre “Para protegerem a si próprios, senadores petistas implicados na Lava-Jato se posicionam contra afastamento de Aécio Neves

  1. É na verdade o tribunal do crime se defendendo, podemos dizer assim tendo em vista que temos 44 ilustres senadores alvos de inquéritos.
    O que podemos fazer ir para as ruas no domingo enquanto eles estão em suas casas de luxo rindo da cara dos brasileiros infelizmente não temos esperança em vermos um pais tão rico se destacando em âmbito mundial.
    Mas como com estes medíocres.

Deixe uma resposta