Com a guarda do filho, homem é preso após dever pensão alimentícia para si mesmo no Distrito Federal

Informa o portal G1:

Uma situação inusitada chamou a atenção da Defensoria Pública do Distrito Federal: um auxiliar de limpeza foi preso por dever dois anos de pensão alimentícia e, para conseguir voltar à liberdade, ele precisava sanar a dívida depositando o dinheiro na própria conta. De acordo com o defensor público Werner Rech, a confusão aconteceu porque o homem ganhou a guarda do filho durante o processo de execução de alimentos, depois da morte da ex. Por causa do incidente, ele passou 16 dias do mês de agosto detido equivocadamente em uma carceragem do Departamento de Polícia Especializada. O caso foi descoberto durante uma visita da Defensoria Pública ao local. Na ocasião, o homem – que não pode ter o nome revelado porque o caso corre em segredo de Justiça – contou o ocorrido. Ele, que tem 34 anos, teve um filho há 15 anos com a ex.

Antigamente havia um ditado popular no Brasil que dizia: “Nesse país só tem uma coisa em que a lei não falha: Pensão alimentícia.”

De fato é bastante comum homens – e nunca as mulheres em caso similar – serem presos por não pagarem pensão, mas neste caso a Justiça passou de todos os limites.

Anúncios

11 comentários sobre “Com a guarda do filho, homem é preso após dever pensão alimentícia para si mesmo no Distrito Federal

  1. “e nunca as mulheres em caso similar”: eu nunca conheci uma mulher em caso similar. Se houver, são pouquíssimas que nem se contabiliza em estatísticas (0,00001%). Não vamos perder o foco do absurdo que é um viúvo dever pensão alimentícia pra si mesmo, sem entrar no extremo oposto da discussão de gênero. Mulheres não são presas por não pagarem pensão porque, na esmagadora maioria dos casos, são elas as que ficam com a guarda dos filhos, na esmagadora maioria dos casos porque assim preferem os homens…

    1. Se é pra falar na “maioria dos casos” então na maioria esmagadora dos casos porque ela meteu galho no marido sendo vagabunda!! Vamos falar assim na maioria viu dona maria!!!

  2. Cara de pau a sua ter a capacidade de fazer um comentário desses pois que eu saiba nunca vi uma mulher ser presa por não pagar pensão eu mesmo tenho a guarda da minha filha a anos crio ela sozinho des dos 10 meses dela e a mãe dela não tem bem a capacidade de vim ver a guria qnt mais pagar uma pensão

    Certo que nem quero também pois não preciso sou bem homem pra sustentar criar e educar minha filha sozinho como já faço a 9 anos

    Mais te garanto que ela jamais vai presa por pensão pois é mulher

  3. Os direitos são iguais pra ambos, se a guarda da criança está com a mãe, o pai paga pensão pro filho não isentando a mãe do sustento do menor, se a guarda do menor está com o pai a mãe tem que pagar pensão também, não isentando o pai do sustento do menor, se a guarda da criança estiver com qualquer outro parente seja um tio, tia, avós a pensão alimentícia é pagar por ambos ao tutor em porcentagem determinada pelo juiz, também não isentando o parente tutor do sustento do menor.

  4. Nos homens vivemos um tempo de extrema insegurança jurídica…Para nos prender basta uma mulher nos acusar de estupro mesmo sem provas (caso que já ocorreu no DF, e era mentira)…Muitos são obrigados a pagar pensões absurdas que extrapolam e muito o razoavel para uma determinada criança…muitas mulheres vivem da pensão alimentícia de filho(s)…

  5. Mas o mais triste é que esse homem não será indenizado provavelmente ou demorará monstro para que seja. Ao meu ver o Estado procurará mil formas de se escamotear desta responsabilidade, fora de outros dolos que ele tenha sofrido.
    Péssimo!
    Cadê a nave espacial que já deu…

Deixe uma resposta