Cada vez mais sem credibilidade, Editora Abril prepara grande número de demissões

Em grave crise econômica, a Editora Abril – responsável pelas revistas Capricho, Claudia, Exame, Mundo Estranho, Placar, Quatro Rodas, Superinteressante e Veja, entre outras – entrou em contato com o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo para convocar repórteres, editores, designers, repórteres fotográficos e revisores da empresa para uma Assembleia Geral Extraordinária. O tema: um grande volume de demissões que a empresa prepara para setembro.

Segundo uma fonte interna, a editora deseja efetuar as demissões, mas não possui dinheiro para pagar as rescisões trabalhistas – a empresa quer parcelar o pagamento das rescisões em dez vezes. De acordo com a mesma fonte, a Editora Abril passou os últimos três meses realizando empréstimos bancários somente para pagar os seus funcionários e recebeu um ultimato do banco para resolver a situação definitivamente.

A informação foi confirmada por Paulo Zocchi, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo. Segundo ele, a empresa planeja demitir “dezenas de funcionários”, sendo parte deles jornalistas, e não houve acordo até o momento.

Outra iniciativa da Editora Abril para reduzir custos é deixar o prédio que ocupa atualmente no bairro de Pinheiros, em São Paulo-SP, em troca de um escritório menor – e mais barato – em outra região da cidade.

As informações são do Instituto Liberal de São Paulo.

Anúncios

2 comentários sobre “Cada vez mais sem credibilidade, Editora Abril prepara grande número de demissões

  1. Bem…. eu dava meu dinheiro para a Veja. A mais de 4 anos quando percebi a esquerdização da revista. deixei de assinar.

    Hoje nem acesso sua página na Internet.

    Fake News total.

Deixe uma resposta