Paraguai repudia a ideologia de gênero: ministro da educação anuncia que materiais que promovem o assunto serão banidos

O ministro da Educação do Paraguai, Enrique Riera, informou em uma coletiva de imprensa, que ocorreu na segunda-feira, 18, que o Governo irá excluir de sites governamentais materiais que promovem a ideologia de gênero, datados da administração anterior.

Riera deu as ordens para que todo o material fosse revisado e disse que todo o problema consistia em frases “onde diz literalmente que o gênero é uma construção social”. Ele responsabiliza um grupo chamado “Somos Gay” pelo acordo assinado por Fernando Lugo, presidente afastado em 2012, para a liberação da ideologia de gênero na educação.

Houve um convênio assinado entre a administração anterior e esta organização “Somos Gay” com a Direção de Educação Permanente.

“Quero lhes dizer que o Ministério da Educação se baseia no artigo 52 da Constituição Nacional, de uma família tradicional, de valores tradicionais, com pai, mãe, filhos: também é a minha posição e nós naturalmente respeitamos as diferentes opções, mas não as infundiremos nas escolas públicas”, disse o ministro em coletiva.

O artigo 52 da constituição do Paraguai dispõe que “o casamento entre o homem e a mulher é um dos elementos fundamentais na formação da família”.

As informações são do site Sempre Família.

Anúncios

6 comentários sobre “Paraguai repudia a ideologia de gênero: ministro da educação anuncia que materiais que promovem o assunto serão banidos

  1. ZOG – Parabéns ao Ministro Riera pela decisão importante. Acredito que poucas coisas que tenham sido propostas e aprovadas pelo malfadado “bispo” Lugo devam ser mantidas pelo povo irmão do Paraguay; Foi um pesadelo, passou. No Brasil, ainda estamos nele; pelo menos enquanto o país não banir ou pelo menos conter essa “pauta” da UNESCO. Att. ZOG.

  2. O Paraguai dando aula de respeito ao Direito Natural e não caindo “nas manhas” da Esquerda Comunista, pretensamente se intitulando “defensores de direitos humanos”, o que ainda viceja tristemente no Brasil!

Deixe uma resposta