Odebrecht disse que Lula recebia propinar por fora do livro de propinas da empresa

Marcelo Odebrecht, em seu depoimento para a PF, realizado em 8 de agosto, disse que nem toda a propina paga para Lula foi contabilizada na planilha Amigo.

No documento reproduzido pelo Estadão, ele explicou que seu pai, Emílio Odebrecht, tinha outros canais de pagamento, assim como os executivos da empreiteira:

“Reitera que houve outros pagamentos a Lula, acertados por Emílio, que não transitaram pela conta ‘Italiano’ e nem tiveram o envolvimento do colaborador”.

Anúncios

Deixe uma resposta