“Estudantes” de extrema-esquerda querem impedir que Lava-Jato seja premiada no Canadá

O Estadão noticia que estudantes e “juristas” brasileiros estão tentando impedir que a Lava Jato receba um prêmio no Canadá.

O Allard Prize será entregue nesta quinta-feira na Universidade da Colúmbia Britânica, e a operação brasileira –representada por Deltan Dallagnol– é um dos três finalistas.

Um “coletivo” chamado Advogadas e Advogados pela Democracia, do qual faz parte o célebre Eugênio Aragão, mandou cartas para protestar contra a escolha. Eles criticam a operação por “abusos” e –adivinhem só– falhas na condução dos processos contra Lula.

Não se deixem enganar pela pompa de termos como “jurista” e “coletivo”. É somente gente que gosta de bandido.

Anúncios

Um comentário sobre ““Estudantes” de extrema-esquerda querem impedir que Lava-Jato seja premiada no Canadá

Deixe uma resposta