Ministério Público do Trabalho processa Silvio Santos por brincadeira com Maisa

Informa a colunista Mônica Bergamo, da Folha:

O MPT-SP (Ministério Público do Trabalho) processou o SBT pedindo que a emissora pague R$ 10 milhões de indenização por “danos morais coletivos” por casos como o ocorrido em junho com a apresentadora Maisa Silva no “Programa Silvio Santos”. Na ocasião, Silvio sugeriu que a jovem de 15 anos namorasse o apresentador Dudu Camargo, 19, que também participava da atração. A menina mostrou desconforto, segundo o MPT -ainda assim, Silvio insistiu na brincadeira.

Basicamente o Ministério Público do Trabalho está preocupado com uma moça que trabalha em condições ultra confortáveis, que é tratada quase como parente do dono da empresa e ainda por cima é muito bem paga, isso tudo enquanto há trabalhadores de fato sendo explorados ou mal tratados nos mais diversos setores. Tudo isso para atender a uma agenda ultra esquerdista e feminista.

Anúncios

15 comentários sobre “Ministério Público do Trabalho processa Silvio Santos por brincadeira com Maisa

  1. Chega a ser inacreditável.

    O simples fato de haver um processo tratando desse “gravíssimo crime”, somado à impressionante desproporção da quantia requerida para indenização, passando pela esdrúxula figura de danos morais “coletivos” (sendo que a suposta vítima foi UMA adolescente), diz muito do aparelhamento de nossas instituições públicas e privadas pela extrema-esquerda.

    1. No meu entendimento, acho que isso é uma maneira do MPT aparecer por seu o apresentador um cara da mídia nacional. Quisera todos os maltratados viverem as regalias dessa jovem.

  2. 1) Neste caso, a única atingida pelo suposto assédio moral é a Maisa. Foi ela quem acionou o Ministério Público do Trabalho para processar o patrão?
    Se não foi ela, por que os procuradores do Trabalho estão preocupados com a questão? Qual é o interesse público na Maisa? Ou seria inveja dos procuradores federais da Operação Lava Jato e similares, que aparecem diariamente na mídia?
    Se a Maisa não se sentiu ofendida por causa das brincadeiras senis do Silvio Santos, quem receberá os 10 milhões de reais por “danos morais coletivos”?
    Certamente não serão as “colegas de trabalho” do Silvio Santos.
    2) Pode ser contraditório, mas o Silvio Santos tira sarro e faz gozação apelativa daquelas pessoas de que mais gosta, especialmente das filhas e de artistas do SBT.
    A questão é que o Silvio Santos pertence a uma época em que não havia o politicamente correto e suas ramificações neuróticas e persecutórias: empoderamento feminino, femininazismo, cultura de gênero, uso de eufemismos hipócritas (não se pode falar “anão”, tem de dizer “pessoa com estatura abaixo da média”) e outras tolices esquerdistas.
    Apresentadores como o SIlvio Santos, Chacrinha, Flávio Cavalcanti são dinossauros de um Brasil que não volta mais.
    Um Brasil menos complicado, menos chato e mais divertido, ou seja, o contrário do Brasil contaminado pelo extremo esquerdismo.

  3. olha aqui o MPT, vocês deveriam preocupar-se com o desemprego e não com quem está trabalhando e gerando empregos. Esta ação não tem o menor sentido e não contribui em nada para a sociedade.

  4. Essa mimadinha deveria ser ensinada pelos pais a ter humildade, acabou arrumando um problema para o Silvio, que deveria demitir a mesma, e tambem para dar uma licao aos pais dela.

  5. Na real, é trabalho infantil não? Ela não poderia nem trabalhar, não ficaria sujeita a piadinhas. Nem todos os elencos infantis da tv, que podem até sustentar seus pais. Essa exploração ninguém vê.

Deixe uma resposta