General tritura Randolfe: “O sr. chamou um integrante do Alto Comando do Exército de maluco?”

O General Paulo Chagas respondeu o senador de extrema esquerda Randolfe Rodrigues, que xingou o General Hamilton Mourão de “maluco”.

Leia a resposta na íntegra:

Exmo Sr Senador Randolfe Rodrigues

Corrija-me, por favor, se eu estiver enganado, mas, de acordo com as minhas observações, baseadas na forma como VExa faz seus pronunciamentos públicos, o Sr faz parte de uma minoria que se julga discriminada no conjunto da sociedade e que, coerentemente, empenha-se pela aprovação de leis que privilegiem o seu direito à vida, à manifestação de suas opções e à integridade física, acima do que é oferecido aos demais brasileiros. Repito, por favor, corrija-me e desculpe-me se eu estiver enganado!

Pensando assim, julgo ser incoerência da sua parte a exclusão dos militares do direito à opinião e a criminalização das Instituições Armadas por realizarem a análise e o planejamento da execução das suas missões constitucionais.

O seu pronunciamento na Tribuna do Senado a respeito da palestra e das declarações do General Antônio Hamilton Mourão, no Grande Oriente do Brasil, permite acreditar que, na sua opinião, os militares não têm esse direito e que devem ser considerados e tratados como cidadãos de segunda classe, condenados ao silêncio e ao servilismo!

O Sr, se refere a um integrante do Alto Comando do Exército como “maluco”, e à instituição a que pertence como “chantagista” sem considerar que fazem parte da sociedade e da estrutura organizacional do estado brasileiro e desconsidera que a democracia garante a TODOS os brasileiros o direito de pensar, querer, defender suas ideias e anseios e de exercer, na plenitude, a sua profissão e o seu dever profissional!

A postura adotada por VExa, nos permite aduzir que, na sua maneira de pensar, a divulgação de posições pessoais e, neste caso, PROFISSIONAIS de militares, mesmo que no ambiente reservado de um Templo Maçônico, constitui-se em ameaça à democracia e à hierarquia, quando, na verdade, é e foi, apenas, a difusão da análise institucional de uma missão prevista na constituição!

Os militares, Senador Randolfe, têm o dever de estar SEMPRE atentos às conjunturas interna e externa para, SE NECESSÁRIO, correr em socorro da Pátria e da sociedade quando essas estiverem dominadas pela ilegalidade e pela desordem, como é, sem dúvida, o rumo tomado pelo Brasil quando o observamos de dentro do local de trabalho de VExa.

Mais ainda, senhor Senador, as FFAA devem planejar seu emprego dando prioridade às hipóteses mais extremas e graves, como é o caso da situação de completa ausência de condições de qualquer dos poderes para cumprir seus deveres e de assumir a iniciativa das providências necessárias ao restabelecimento da ordem e do cumprimento das leis, conforme foi comentado pelo General!

Na opinião de grande parte da sociedade, onde incluo a minha, considerando a fragilidade moral dos três poderes da República, essa hipótese, além de ser a mais grave, é também a de maior probabilidade de ocorrer, portanto, senhor Senador, crescem de importância, de seriedade e de utilidade pública as declarações do brilhante militar pretensiosamente criticado por VExa.

Sugiro que o Sr medite sobre a incoerência e o despropósito do seu pronunciamento e que, em oportunidade que obviamente não lhe faltará, retrate-se publicamente, para o bem da verdade, da sua imagem e da tranquilidade do povo dessa terra devastada pela prática da demagogia, da desonestidade e da irresponsabilidade, como VExa muito bem sabe!

Respeitosamente

General de Brigada Paulo Chagas

Fonte: Folha Política: General repreende e enquadra senador: ‘O sr. chamou um integrante do Alto Comando do Exército de maluco?’

Anúncios

59 comentários sobre “General tritura Randolfe: “O sr. chamou um integrante do Alto Comando do Exército de maluco?”

  1. Ao General Mourão meu respeito e admiração, queria que tivesse mais cem generais como o senhor….
    Sou militar da reserva do Exército Brasileiro, tenho orgulho por servir a minha pátria. Sou do tempo que podíamos sair as ruas com a família sem se preocupar com bandidos, hoje temos que conviver com bandidos vindo de todos os lados. Políticos corruptos ditando as regras e agora querem mandar até nas forças armadas, eles não tem moral pra isso.
    A nação brasileira clama por ajuda, e aprendi na minha passagem pelo exército que ao clamor do povo não nos furtaremos a cumprir nossa missão.

  2. SR GENERAL MOURÃO. COMPARTILHO COM O SR EM TUDO QUE ENFATIZA E DIGO MAIS, DO ALTO DE MEUS 81 ANOS, em pleno exercício de meus direitos e sentido,bem como saudável,RÓGO TODO DIA Á DEUS, NO SENTIDO DE FAZER COM QUE O EXÉRCITO, TÓME PROVIDEÑCIAS E HAJA IMEDIATAMENTE PARA ACABAR COM TODA IMORABILIDADE QUE HOJE ASSÓLA O BRASIL. NOS ANOS 60, PASSEI PELA REVOLUÇÃO E SEI DA INTEGRIDADE DO EXÉRCITO NO TOCANTE A PRENDER E INCRIMINAR OS COMUNISTAS,CORRUPTOS,ENFIM TODA A CÓRJA QUE QUASE AFUNDOU O BRASIL E, NÃO FOSSE A AÇÃO DO EXÉRCITO,HOJE, ESTARIAMOS SOB UM REGIME COMUNISTA. ANTES DE MORRER, QUÉRO TODA A CÓRJA DE BANDIDOS,MAS BANDIDOS MESMO, NÃO ÁQUELES COITADOS QUE, SEM EMPREGO,MUITAS VEZES ROUBAM UM PÃO PARA DAR AOS SEUS FILHOS,ESFOMEADOS. EU ACREDITO,SEMPRE ACREDITEI NO EXÉRCITO E, SE MEU PÁI FOSSE VIVO,ELE ORDENARIA, PELOTÃO,SENTIDO, AÇÃO IMEDIATA.LUGAR DE BANDIDO DILAPIDADOR DA PÁTRIA É NA CEDEIA. OBRIGADO, confio no GLORIOSO EXÉRCITO BRASILEIRO.

Deixe uma resposta