Deputado quer título de persona non grata para procuradora do RN que causa desemprego na região

O deputado estadual Nelter Queiroz irá apresentar nesta semana na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte uma proposta para conceder um título de persona non grata para a procuradora do Ministério Público do Trabalho Illeana Neiva Mousinho.

A justificativa é o clima de terror que a procurada está criando no interior do estado ao mover uma Ação Civil Pública na Justiça do Trabalho contra o Grupo Guararapes, cobrando uma multa de R$38 milhões por “irregularidades”. A ação poderá implicar em 4.300 pessoas desempregadas.

Outros deputados estão procurando o deputado Nelter Queiroz para subscreveram à propositura.

As informações são do Blog do Primo.

Anúncios

7 comentários sobre “Deputado quer título de persona non grata para procuradora do RN que causa desemprego na região

  1. No mínimo esta Procuradora está atrás de propina ou está tomando esta medida para favorecer os Sindicatos. O lugar dessa famigerada “defensora” da Justiça é na cadeia.

  2. Quem nunca empregou um passarinho nem criou um único posto de trabalho , não sabe como é difícil ser empressario em um país como o Brasil !
    Esse tipo de gente , acha que dinheiro nascem em árvore .
    Minha senhora , vá atras de uma troucha de roupa para lavar ! Bando de inconsequente !

  3. O grande salário que ela recebe, vem de impostos que empresários e trabalhadores pagam.
    Duas castas sociais se formaram aqui no Brasil os políticos e funcionários públicos, que acham-se no direito de ganhar milhares de reais por mês e ainda dizer o que é certo e errado para as pessoas que trabalham e pagam suas contas.

    1. Defina funcionário público, por favor…. Sou funcionário público, trabalho diariamente por 8 horas, com todas as obrigações que me dizem respeito. Ah!! e pago minhas contas também!!!! E não tenho grande salário não. Ganho o que me é de direito, que constava no edital, quando estudei muito e consegui passar. Nunca disse pra ninguém, como você esta dizendo ai, o que é certo ou o que é errado.

  4. A justiça do trabalho só promove desemprego e suas consequencias. Procuradores e analistas do MPT, bem como magistrados da JT com seus canetaços desestimulam as pessoas a investir em empresas no Brasil, um país onde empregado e empregador são inimigos em potencial graças a esse conflito criado por esse sistema pútrido.

Deixe uma resposta