Renato Battista, do MBL, detona nota interna do Santander e explode nas redes

Coordenador municipal do MBL em São Paulo, Renato Battista detonou a nota interna do Santander que falava em  “ações de grupos intolerantes e deturpadores”, comparando-os à grupos da época da ditadura militar.

Battista, no entanto, frisou a diferença entre censura e boicote, afirmando que o movimento apoiou o “boicote a essa exposição que continha cenas de pedofilia e zoofilia para menores de idade”.

Ainda, o coordenador lembrou do lucro bilionário do banco que, mesmo assim, recebeu cerca de R$800 mil reais via lei Rouanet.

No texto que acompanha o vídeo, Battista afirma: “O Santander enviou uma carta hoje a todos os seus funcionários, dizendo diversas bizarrices sobre a ‘exposição’ que continha zoofilia e pedofilia para crianças menores de idade”. Veja:

Anúncios

12 comentários sobre “Renato Battista, do MBL, detona nota interna do Santander e explode nas redes

  1. Existe uma diferença grande entre arte e apologia a aberrações. Como ver arte, onde um suposto escravo negro faz sexo oral e anal com dois homens brancos? Como ver arte onde uma cabra, um ser indefeso, a mercê da maldade do homem, está sendo abusada sexualmente?
    Só vou comentar esses dois trabalhos, pois é tudo muito nojento, assim como quem acha essa exposição um primor da arte moderna.
    Tenho pena dos verdadeiros artistas que se misturaram com esse “LIXO CULTURAL”.

  2. Segundo a esquerda, só quem pode definir se houve ou não ofensa é o próprio ofendido. Ora, se o católico/cristão se sentiu ofendido, porque a esquerda insiste em dizer que não houve ofensa?? Confusa, hipócrita ou manipuladora??

    1. É simplesmente a natureza totalitarista deles: ELES definem como VOCÊ deve se comportar em relação a qualquer coisa, desde que seja de acordo com o que eles definem como certo e errado. Você simplesmente não tem o direito de gostar ou desgostar por sua própria vontade. São hipócritas, basta perguntar a qualquer um deles qual deveria ter sido a postura correta da população cristã diante com um Cristo com um pênis na mão…eles jamais saberão responder a isso sem estabelecer uma norma totalitarista, jamais admitirão o direito das pessoas de não gostar de coisas que eles gostam.

  3. Manda este facista esquerdopatas, enfiarem onde eles sentem mais prazer, esta merda de exposição!!!
    A humaninade agradece, e eles ficam com o “orgasmo”!!!

  4. O banco poderia contratar o Olavo de Carvalho como diretor cultural.

    Enquanto o Olavo tentar ensinar como alfabetizar as crianças, a esquerda quer ensinar sexo.

    A diferença é essa e ponto final.

  5. deixa eu ver se eu entendi, Roger. a direita tem o direito de se expressar, mas não os artistas. se não for do agrado das senhoras de Santanna, não há mais essa tal de liberdade de expressão. adendo: não são vocês que vivem nos acusando de “relativizar” as coisas? como podem acetar esse discurso relativizando essa ação para evitar que seja chamada pelo que é: censura?

    1. Vamos ver seu eu entendi, eles usam nosso dinheiro para fazer isso, aí decidimos parar de usar os serviços deles pois achamos ofensivo, fazendo com que a mesma acabe com a exposição, e a esquerda chama isso de censura??

    2. Deixa eu ver se eu entendi, betoquintas: os “artistas” de esquerda tem o direito de se expressar através de pornografia, e as pessoas de direita não têm o direito de expressar a sua indignação diante das aberrações expostas????? Que democracia é esta????

Deixe uma resposta