Kátia Abreu fica de gancho no PMDB por 60 dias, junto com Geddel

Conforme o Congresso em Foco, o ex-ministro Geddel Vieira Lima pediu, e a Executiva Nacional do PMDB aceitou, o seu afastamento da Primeira Secretaria e das funções do partido pelo prazo de 60 dias. Ele está em cana desde a semana passada no Presídio da Papuda, após a Polícia Federal (PF) encontrar cerca de R$ 51 milhões em um apartamento emprestado por um amigo.

Mas se Geddel pediu para sair, tem alguém que pegou um gancho de 60 dias, da mesma forma, mas não ficou nem um pouco feliz com a notícia. É o caso da senadora Kátia Abreu (TO), que foi afastada das funções partidárias pelo mesmo prazo.

Jucá diz que o afastamento da senadora bolivariana é para aguardar a decisão do Conselho de Ética do partido, que analisa o processo contra a senadora por ter ferido a ética e a disciplina partidária com críticas à legenda, ao presidente Michel Temer e por ter votado contra matérias defendidas pelo governo.

Anúncios

Um comentário sobre “Kátia Abreu fica de gancho no PMDB por 60 dias, junto com Geddel

Deixe uma resposta