Boechat diz que brasileiros que boicotaram Santander são nazistas e terroristas islâmicos

Ricardo Boechat já trabalhou para mídias como “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo”, “Jornal do Brasil”, e agora trabalha no programa de rádio “Jornal da Band” como âncora da BandNews FM.

Nesta quarta-feira, o “comentarista” ofendeu a todos os brasileiros que se indignaram com a exposição “Queer”, promovida pelo Santander Cultural com dinheiro público. Houve boicote ao banco que recuou emitindo nota de desculpas à sociedade e declarando que devolverá o dinheiro captado através da Lei Rouanet, foram usados R$800 mil reais do pagador de impostos. As obras expostas tinham conteúdos que mostravam pedofilia e zoofilia, além de propagandas de ideologia de gênero e desrespeito ao cristianismo e eram direcionadas, inclusive, ao público escolar com “objetivo educacional”.

Boechat comentou sobre o caso e o cancelamento da exposição cometendo o infeliz erro de comparar os inconformados com o evento do Santander com nazistas. E seguiu fazendo piadas de mau gosto com Kim Kataguiri, líder do Movimento Brasil Livre, que participou do boicote,  no fim o jornalista ainda mentiu descaradamente sobre os acontecimentos.

“Conteúdo de arte é arte. E ninguém tem que se meter a censurar arte”, disse Boechat. Então para ele o que houve foi uma censura e não um boicote. Mesmíssima narrativa dos sicários de extrema esquerda que estão defendendo a pedofilia e a zoofilia como “diversidade”.

E em seguida, ele compara a ação do boicote, promovida pela sociedade civil organizada através de todos brasileiros que se indignaram com o Santander e por livre e espontânea vontade boicotaram o banco, a ação de terroristas islâmicos. Em outras palavras, Boechat chama os brasileiros que boicotaram o Santander de terroristas islâmicos:O Estado Islâmico entende que a arte que não está de acordo com os seus fundamentos deve ser destruída“.  No fim, ainda mente. Ninguém pediu que as obras fossem destruídas, apenas que não fossem divulgadas com dinheiro público.

Escute o comentário de Boechat:

O jornalista dirige as ofensas ao Movimento Brasil Livre e a Kim Kataguiri pois não poderia dizer que “todos os brasileiros que participaram da ação são nazistas e terroristas islâmicos”. A vitória do fim da exposição não é apenas do MBL, é de todos que se mobilizaram. Boechat deve desculpas à sociedade brasileira.

Fonte: BandNews FM.

 

Anúncios