Demolido moralmente, Janot diz: “semana será a mais longa de minha gestão”

Rodrigo Janot sairá do cargo de Procurador Geral da República deixando uma mancha em seu nome e na PGR.

Segundo O Globo: “ele deve dedicar os últimos quatro dias úteis de sua gestão a uma revisão ou rescisão do acordo de delação premiada com os executivos do grupo J&F; a um possível pedido de renovação da prisão temporária de Joesley Batista e Ricardo Saud, executivos da J&F, ou mesmo a um pedido de prisão preventiva dos dois; a pelo menos um novo acordo de colaboração premiada dentro da Lava Jato; e à nova denúncia — ou denúncias — contra o presidente Michel Temer”.

As informações são do O Antagonista.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Demolido moralmente, Janot diz: “semana será a mais longa de minha gestão”

Deixe uma resposta