Janot não pode nem usar a desculpa de que o encontro era “conversa de bêbado” porque não estava bebendo

Joesley Batista e Ricardo Saud já usaram a desculpa “era conversa de bêbado” pra justificar o novo áudio entregue pela defesa dos executivos da J&F.

No caso de Rodrigo Janot, procurador geral da República, e seu encontro “secreto” com o advogado de Joesley Batista em um boteco, não é possível utilizar a mesma desculpa pois ele sequer estava bebendo, foi até o bar para tratar de negócios e em horário de serviço não se bebe, né non?

 

Anúncios

Deixe uma resposta