Marcelo Miller, ex-procurador investigado, ganha nove meses de salário mesmo após sair da PGR

Alvo de investigação do Ministério Público Federal, o ex-procurador da República Marcello Miller recebeu uma boa notícia: vai embolsar nove meses de salário livre de Imposto de Renda, fruto da conversão de 270 dias de licença-prêmio não usufruídos por ele.

O despacho foi assinado pelo secretário-geral do MPF, Blal Dalloul, nesta terça-feira (5), um dia após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, anunciar que Miller seria investigado pela suspeita de ter atendido a interesses dos delatores do grupo J&F enquanto era servidor do MPF. Blal é aliado de Janot, com quem o ex-procurador trabalhava na Lava Jato. O salário de Miller era R$ 28.900.

Miller presta depoimento nesta sexta-feira (8) na investigação que apura omissão de informações por parte dos executivos do J&F no acordo de delação firmado com a Procuradoria.

As informações são da Época.

Anúncios

Um comentário sobre “Marcelo Miller, ex-procurador investigado, ganha nove meses de salário mesmo após sair da PGR

  1. O Paiz mergulhador na maior crise, as empresas inadimplentes com os impostos estorcivos e impagáveis e nosso dinheiro sendo distribuído entre essa casta superior intitulada Funcionalismo Público.

Deixe uma resposta