Grupos de interesse ligados à mídia de extrema esquerda querem proibir Doria de rebater mentiras

Pseudos jornalistas sicários dos partidos de extrema esquerda estão no maior chororó por conta da resposta de João Doria, prefeito de São Paulo, a um repórter que reproduziu uma fake news na tentativa de constranger o prefeito.

O blog (nem) meia boca Brasil247 escreveu que Doria é que teria constrangido o repórter após ser indagado com uma informação falsa. A simples dúvida do prefeito foi o suficiente para começar o mimimi esquerdista com ‘notas de repúdio’ e ‘declarações revoltadas’.

“Vocé é jornalista há quantos anos?”, perguntou Doria após desmascarar a mentira do “jornalista” e completou:  “Evidente que houve uma indução – deixa que eu quero falar, eu quero falar e vou terminar de falar! – quero ser claro para você. Claro porque eu respeito o jornalismo da CBN, mas não respeito o trabalho dessa moça. Primeiro pelo seu passado ideologicamente comprometido com o PT, sua vivência com o PT e a sua falta de equilíbrio para colocar uma matéria que não foi correta. Então, não cabe aqui fazer juízo sobre o prefeito regional, cabe fazer juízo ao trabalho jornalístico dessa repórter, que mentiu e colocou uma informação falsa no site da CBN e na rádio. Estou afirmando, não estou supondo, a repórter mentiu e agiu de má-fé.”

Os pseudo jornalistas da extrema esquerda não estão acostumados a terem suas mentiras confrontadas.

Fonte: Entidades de imprensa repudiam agressões de Doria contra jornalistas | Brasil 24/7

Anúncios

5 comentários sobre “Grupos de interesse ligados à mídia de extrema esquerda querem proibir Doria de rebater mentiras

  1. permita-me um exercício de adivinhação, Roger. este texto tem, por acaso, alguma relação com a denúncia da CBN de que a Prefeitura jogou água fria nos mendigos, em uma das madrugadas mais frias de Sampa?

Deixe uma resposta