A defesa de Geddel: ganhador contumaz de loteria

Desde que a Polícia Federal encontrou o bunker que seria de Geddel, com R$51 milhões de reais, uma das brincadeiras que surgiram na Câmara de Deputados é uma que relembra o escândalo dos Anões do Orçamento, de 1993.

Naquele ano, a CPI dos Anões do Orçamento investigou 37 parlamentares que estariam envolvidos em um esquema de fraudes na Comissão de Orçamento do Congresso Nacional. Eles teriam roubado mais de 100 milhões de reais públicos, com esquemas de propina.

João Alves, deputado que foi pego no esquema, alegou que era um ganhador costumaz de loteria. Sozinho, ele teria ganho 221 prêmios. Talvez seja a única “desculpa” que servirá para Geddel explicar seus milhões guardados em malas.

As informações são da Veja.

Anúncios

Um comentário sobre “A defesa de Geddel: ganhador contumaz de loteria

Deixe uma resposta