Tucanos na ALESP surtam e chamam João Doria de “traidor” em apoio a Alckmin

O PSDB e seus aliados sempre foram meio perdidos e desconectados politicamente, e é principalmente por isso que perderam diversas vezes seguidas para os mesmos adversários. Mas nada se compara ao alvoroço que João Doria causou ao simplesmente fazer seu trabalho como prefeito de São Paulo e dar umas alfinetadas mais diretas nos petistas.

Eis que, de acordo com a Folha, o clima esquentou na Assembleia Legislativa de São Paulo, onde os deputados Campos Machado (PTB) e Carlos Bezerra Jr (PSDB) resolveram achincalhar o prefeito paulistano a fim de demonstrar apoio a Geraldo Alckmin. O clima é de auto-sabotagem, porque os tucanos criticarem o Doria é muito bom para o próprio Doria.

Machado afirmou:

“O senhor (Doria) é um traidor. Vou repetir: o senhor é um traidor. E não existe nada pior no mundo do que a traição. O senhor traiu o governador vergonhosamente. A cidade não tem prefeito. O prefeito é um turista que vem de vez em quando a São Paulo. Ele dizia que era gestor. Ele nunca foi gestor, ele é político. E mais político que nós. Nós somos amadores perto de João Doria, esse é profissional.”

Bezerra Jr, por sua vez, disse:

“O prefeito está viajando demais. Está se ausentando demais para receber honrarias e medalhas e homenagens por todo o país. Eu, pessoalmente, sugiro ao prefeito que inverta a lógica. Já que a tecnologia permite essa ação virtual, que o prefeito receba as homenagens de forma virtual e que governe de forma presencial.”

A verdade é que nunca se viu um tucano criticar tão duramente um petista. Aparentemente o “fogo amigo” é que é a especialidade dessas aves raras.

 

Anúncios

Deixe uma resposta