Jornalistas que ‘heroificaram’ Joesley estão com a cara no chão

Durante os últimos meses, alguns jornalistas vinham tratando Joesley Batista como herói. Ele virou capa da revista Exame, deu entrevistas para diversos sites e blogs e mais recentemente conseguiu uma entrevista especial com a Veja na qual se mostrava “redimido” e “um homem mudado”.

Contudo, as gravações entre ele e Ricardo Saud puseram uma enorme pedra em cima disso. Nos diálogos, ficam evidentes pelo menos três coisas. A primeira é que ele, Joesley, pretendia um acordo com a PGR apenas para conquistar a impunidade, e para isso ele estava disposto a mentir.

A segunda coisa que ficou muito clara é que Joesley tinha pelo menos um procurador na mão: Marcelo Miller. O procurador em questão trabalhava diretamente com Janot na PGR e saiu para trabalhar no escritório de advocacia da JBS.

A terceira e última evidência nas gravações é o completo desrespeito do empresário para com todos aqueles que o cercam, incluindo sua esposa, a quem fala em trair em determinado momento da conversa.

Um homem que comete uma imensidão de crimes e não tem consideração nem mesmo pela esposa certamente está longe de ser um herói, ainda mais mentindo sobre absolutamente tudo.

Anúncios

Um comentário sobre “Jornalistas que ‘heroificaram’ Joesley estão com a cara no chão

Deixe uma resposta