Em afronta, Joesley disse que sua chance de ser preso é “zero”. E agora

Veja o que foi dito no Blog do Noblat:

Nas novas gravações entregues à Procuradoria-Geral da República (PGR) pelos delatores do grupo J&F, o dono da JBS, Joesley Batista, afirma ter convicção de que não será preso. A delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista lhes valeram o perdão de crimes cujas penas somadas individualmente poderiam alcançar de 400 a até 2 mil anos de prisão.

E mais:

Os relatos dos irmãos e dos diretores do grupo feitos à PGR descrevem 240 condutas criminosas, segundo levantamento feito pelo Estado. Eles não poderão ser processados por nenhuma dessas condutas criminosas, recebendo ainda imunidade em outras investigações em andamento e o perdão judicial caso sejam denunciados em outros processos.

Se o STF tiver o mínimo de decência – e a julgar pelas conversas entre Joesley e Saud ele não tem – ele há de reverter tamanho disparate. Porém, é evidente que se Joesley perder sua imunidade ele jogará com tudo para derrubar os ministros do Supremo sobre os quais tem informação.

É óbvio que o STF não vai reverter a decisão. Mas deveria.

Anúncios

Deixe uma resposta