Historiador mostra que PT vai se complicar em 2018 por apoiar ditador Maduro

Em entrevista ao jornal O Globo, o historiador José Murilo de Carvalho, coordenador de palestras na Academia Brasileira de Letras sobre populismo, afirmou que a acentuação da crise na Venezuela pode provocar reação contrária ao discurso nacionalista no Brasil e na América Latina.

“Pode reforçar a crença dos que já eram contra e criar embaraços para os que apoiam. A postura do PT, representado por sua presidente [a senadora Gleisi Hoffmann], em defender o regime de Maduro pode ter, se mantida, alto custo para o partido na batalha eleitoral do ano que vem.”

Na realidade isso já se nota. Parte da extrema-esquerda brasileira está com vergonha de continuar apoiando o ditador, como se pode ver no caso do deputado Jean Wyllys e em parte da bancada do PSOL no Rio. O embaraço é visível.

Anúncios

Deixe uma resposta