Alckmin diz que “quem está portando fuzil não quer conversar”

Os bandidos que foram mortos pela polícia na noite de ontem, no Morumbi, portavam quatro fuzis e coletes à prova de balas.

Diante disse, em entrevista, o governador Geraldo Alckmin declarou acertadamente: “Quem está de fuzil não está querendo conversar.”

Ele está absolutamente certo.

Anúncios

5 comentários sobre “Alckmin diz que “quem está portando fuzil não quer conversar”

  1. Todo bandido armado deve ser morto, exceto se ele deponha a arma e se entregue imediatamente. Caso contrário o policial tem mesmo é que atirar para matar. O simples fato de estar ostentando uma arma já justifica a ação firme da policia. A policia deveria colocar atiradores de elite no entorno da favelas, com ordem de atirar em qualquer um que estivesse portanto uma arma.

Deixe uma resposta