Luciana Genro vira tiete da Globo #golpista após novela politicamente correta

Esquerdistas vivem em constante dilema narrativo. Em certos momentos a Globo é golpista e ultra conservadora, mas em outros é a emissora que dá espaço para temas como “diversidade” – leia-se ideologia de gênero.

O caso mais recente é o da novela “A Força do Querer”, com a personagem Ivana, uma transexual. Assim como ocorre no caso de programas como “Esquenta” ou “Amor & Sexo”, esquerdistas se dividem entre tietar a novela ou criticar a emissora. Veja o caso de Luciana Genro:

A realidade é que a Rede Globo claramente usa esses temas como forma de agradar os justiceiros sociais. Programas como “Amor & Sexo” são feitos para arrogar que a emissora é pioneira nessa “luta” de dar espaço a pessoas transexuais, quando na realidade o apresentador Silvio Santos, da emissora concorrente, já fazia isso nos anos 80.

No fim das contas a Rede Globo é para os esquerdistas algo mais ou menos similar ao Gato de Schrödinger. Ele é golpista e lacradora ao mesmo tempo, só depende da situação e da conveniência.

Anúncios

Deixe uma resposta