Professora é violentamente agredida e mostra educação pública dilacerada

Uma professora de Língua Portuguesa da cidade de Indaial, em Santa Catarina, foi violentamente agredida por um aluno dentro das dependências da escola. Marcia Friggi dá aulas de português na Escola Prefeito Germano Brandes Júnior e relatou, em seu Facebook, o ato de covardia que sofreu. Abaixo, o relato dela na íntegra:

DILACERADA
Estou dilacerada. Aconteceu assim:
Ele estava com o livro sobre as pernas e eu pedi:
– Coloque seu livro sobre a mesa, por favor.
– Eu coloco o livro onde eu bem quiser.
– As coisas não são assim. 
– Ahhh, vai se foder.
– Retire-se por favor.
Ele levantou para sair, mas no caminho jogou o livro na minha cabeça. Não me feriu, mas poderia. Na direção eu contei o que tinha acontecido. Ele retrucou que menti e eu tentei dizer:
– Como, menti? A sala toda viu… Não deu tempo para mais nada. Ele, um menino forte de 15 anos, começou a me agredir. Foi muito rápido, não tive tempo ou possibilidade de defesa. O último soco me jogou na parede.
Estou dilacerada por ter sido agredida fisicamente. Estou dilacera por saber que não sou a única, talvez não seja a última. Estou dilacera por já ter sofrido agressão verbal, por ver meus colegas sofrerem. Estou dilacera porque dilacera porque me sinto em desamparo, como estão desamparados todos os professores brasileiros. Estamos, há anos l, sendo colocados em condição de desamparo pelos governos. A sociedade nos desamparou. A vida… 
Lembrei dos professores do Paraná que foram massacrados pela polícia, não teve como não lembrar.
Estou dilacerada pelos meus bons alunos, que são muitos e não merecem nossa ausência.
Estou dilacerada, mas eu me recupero e vou dedicar a minha vida para que NENHUM PROFESSOR BRASILEIRA passe por isso
NUNCA MAIS. (Não sei se cometi erro ao escrever, perdoem. )

Em postagens mais antigas, Marcia demostrou apoio ao PT e Dilma Rousseff, afirmando que o impeachment foi um golpe e que a ex-presidente nunca cometeu nenhum crime. Ainda que isso fosse verdade, Marcia foi vítima de mais de uma década de uma sistema educacional que só se dilacerou, tudo isso graças aos governos petistas, que sucatearam a educação pública ainda mais do que ela já era sucateada antes.

Além disso, a delinquência juvenil é fortemente incentivada por estes facínoras de extrema-esquerda. A professora, no entanto, foi a vítima de uma situação intensificada por aqueles que ela mesma defende. É uma pena que profissionais tenham que lidar com esse tipo de situação e conviver em um ambiente sem nenhuma segurança.

As imagens da violência são chocantes:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

17 comentários sobre “Professora é violentamente agredida e mostra educação pública dilacerada

  1. Boa tarde,

    Com todo respeito aos professores, que em hipótese alguma devem ser desrespeitados, mas uma professora que diz ser desrespeitada até por pais e em seguida vem dizer que se sentiu como os professores do Pr, me desculpe, sinto pela agressão, mas ela é militante não professora. O q houve no Pr foi que um bando de sindicalistas bandidos se passando por professores agrediram os policiais e tomaram o revide. Aliás Pr que paga os melhores salários do Brasil para profs. Espero que com isso essa sra, prof. aprenda a analisar melhor os fatos para não ser novamente vitima deles.

    Muito obrigado.

  2. Aposto que em colégio militar isso jamais aconteceu e jamais acontecerá. Professora, agradeça aos seus amados petistas, LULA e DILMA, pela situação da educação e comportamento infanto-Juvenil como estão hoje.

  3. Quer que isso acabe? Lute pelo fim do ECA e legalização de punição corporal para estudantes. Quem é contra punição corporal para alunos indisciplinados na verdade está exigindo punição corporal para o lado oposto, no caso esta professora.

    1. Trata-se de um aluno, que já tem uma formação acadêmica de BANDIDO. Lamentável a manifestação de autoridades, tratando-os como menor infrator. A pena deve ser estendida aos pais. Que detêm o pátrio poder na formação desses marginais. E na maioria das vezes, acham as suas crias lindas, sem estabelecer limites. Uma geração completamente arredia e sem limites.
      É revoltante verificar que esse caso, o MP não vai fazer nada, sequer ofereceu uma entrevista satisfatória.

  4. Toda violência é revoltante, mais ainda quando agregada à covardia. Esse rapaz merecia levar uma surra, além de ser submetido a medidas do ECA. Do jeito que as coisas estão, a disciplina de Artes Marciais devem integrar a formação dos docentes de ambos os sexos.

  5. Que tristeza ler esse comentário. Ele julga quem deve bater primeiro.. É triste ver um Brasil assim. Só odientos e mal amados batem em criança ou qualquer pessoa. Estamos diante de escolas muito ruins , professores mal formados, e pais que não amam seus filhos e não dão exemplo dentro de casa, batendo nas crianças , na mãe das crianças usando todo tipo de palavrões, desempregados.Em casas onde existe amor, compreensão e bom exemplo esses problemas não existem. Os programas de televisão são péssimos exemplos.São desmoralizantes, odientos,só se mostra rebeldia, vida fácil para meninas, sexo da forma mais odienta que existe. Enfim é isso que o povo brasileiro sente e quem podia mudar tudo isso só quer ganhar dinheiro. Estão aí nossos corrúpos que estam levando nosso país ao fundo do posso.

  6. GIZ DE SANGUE

    Não haveria doutor
    Se não houvesse professor
    Diante do quadro-negro
    E o que seria do mundo
    Se o saber mais profundo
    Permanecesse em segredo?

    Seríamos uma sociedade cega
    Como na Idade da Pedra
    Se não tivéssemos mestres
    E a nossa sabedoria
    Numa parede caberia
    Como arte rupestre.

    O mestre tem como preceito
    Estimular a luta pelos direitos
    E por não ser hipócrita
    Veste a armadura da dignidade
    Empunha a espada da verdade
    E declara a guerra ideológica.

    Então levanta a sua voz
    Contra o Governo atroz
    Durante uma pacífica luta
    E sai caminhando nas ruas
    Tendo como bandeira as suas
    Reivindicações mais justas.

    Mas muitos daqueles alunos
    Que sentaram-se em turnos
    Para com ele aprender
    Usando força desmedida
    Quase lhe tiram a vida
    Fazendo seu sangue verter.

    Antes ele escrevia com giz
    Traçando a diretriz
    Para a alheia realização
    Mas hoje triste se constrange
    Ao escrever com sangue
    A dor da sua indignação.

    Eduardo de Paula Barreto

  7. Precisamos também dá aos pais autonomia para educar os seus ,se preciso com os castigos físicos (não falo em espamcar)mas para que nao seja necessário o ESTADO puni_los.

  8. O sistema político brasileiro que permite esse tipo de falta de educação. O Brasil precisa urgentemente de uma Intervenção constitucional das FFAA. Na época do governo militar jamais aconteceria essa inversão de valores. As escolas públicas eram ótimas, e os alunos aprendiam de verdade, tinham educação e respeitavam os professores. Hoje esses esquerdopatas, comunistas e corruptos pregam todo tipo de indisciplina, de safadeza. Nosso país nas mãos desses pilantras será cada vez mais parecido com a Venezuela do Chaves, do Maduro. Intervenção já!!!

  9. Defende a dilma e o lula querida, defende que vc vai apanhar ate morrer na mao de um vitima da sociedade que vc mesma ajudou a criar. Monstros sem limites são fruto de professores esquerdopatas.

  10. Não justifica a violência, que deve ser punida EXEMPLARMENTE. Mas isso não seriam frutos daquele Paulo Freire com a ideologia do opressor vs oprimido? Onde os pais opressores não deveriam oprimir os filhos? Onde sugere que a educação deveria ser discutida com professores? Hoje os professores (grande maioria) reclamam que os filhos vão para a escola e não tem educação para respeitar as pessoas…. que coisa não é?

  11. Causa espécie a dimensão da agressividade desse aluno contra a professora vitima de um soco em seu rosto, sob o risco da perda da vista. O que cabe a professora é ajuizar ação judicial pleiteando danos morais, materiais e estéticos, contra o Município e contra os pais do aluno. Essa medida é uma forma de obrigar os pais responderem judicialmente pelo dano causado a educadora. Constituírem advogado. A expulsão do aluno é premente, pois, sequer tem ambiente para permanecer nessa instituição.

Deixe uma resposta